|
  • Bitcoin 109.486
  • Dólar 5,2387
  • Euro 5,5447
Londrina

ATRASO

m de leitura Atualizado em 10/08/2021, 15:55

Reforma da UBS Vila Fraternidade terá nova licitação

Com o contrato rompido com a empresa que executava a obra, a Prefeitura de Londrina abrirá um novo edital nos próximos dias para poder entregar o posto de saúde à população

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 10 de agosto de 2021

Micaela Orikasa - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

 A UBS (Unidade Básica de Saúde) da Vila Fraternidade, na zona leste, foi a primeira a ser inaugurada em Londrina, mas está de portas fechadas há muito tempo. A situação atual se deve à interrupção das obras de reforma. Segundo o secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada, um edital de licitação deverá ser publicado nos próximos dias para a contratação de uma nova empresa.

Imagem ilustrativa da imagem Reforma da UBS Vila Fraternidade terá nova licitação Imagem ilustrativa da imagem Reforma da UBS Vila Fraternidade terá nova licitação
|  Foto: Gustavo Carneiro - Grupo Folha
 

"Estamos no processo de análise de todo o projeto e documentação para avançarmos para a fase final da obra", disse, durante a vistoria de obras públicas nesta terça-feira (10). Em funcionamento desde a década de 1970, a UBS da Vila Fraternidade foi desativada em 2013 e um ano depois foi demolida porque, segundo a alegação do poder público naquele período, o local havia se transformado em um mocó para moradores de rua. Junto com a demolição veio a promessa de que uma nova estrutura seria construída no terreno, mas isso só veio a acontecer seis anos depois. 

Hoje, a construção da unidade segue parada após a Prefeitura Municipal romper com a empresa que executava a obra pelo atraso no cronograma. O contrato assinado no final de 2019 previa um investimento de R$ 994 mil.  Com o passar dos meses, os problemas se acumularam com atrasos, notificações da Secretaria de Obras e aumento da cobrança da população local. A construção parou na metade, com 44% dos trabalhos executados. 

Para dar continuidade ao serviço, a Prefeitura buscou as seis empresas que haviam participado da licitação, mas não houve avanços, especialmente pelos valores propostos na licitação, conforme duas empresas responderam à FOLHA em fevereiro deste ano. O teto máximo orçado pela Prefeitura na licitação foi de R$ 1.384.896,00.

O projeto da UBS da Vila Fraternidade  prevê 311 metros quadrados de construção, com recepção com banheiros (com acessibilidade), fraldário, consultórios médicos e odontológico, sala de aplicação de medicamentos, sala de imunização, sala de inalação, curativos, suturas e coleta de material, sala para atividades em grupo, sala de administração, farmácia, copa e estacionamento para servidores. 

Enquanto a construção segue parada, os pacientes foram realocados primeiramente para a unidade da Vila Ricardo, mas devido a pandemia a UBS passou a atender exclusivamente os casos de síndromes respiratórias e os atendimentos foram remanejados para o Jardim Interlagos, distante cerca de dois quilômetros da Vila Fraternidade. 

VILA BRASIL, VIVI XAVIER E LERROVILLE

As obras das UBS da Vila Brasil (centro), Vivi Xavier (zona norte) e no distrito de Lerroville (zona sul) também estão paradas devido ao rompimento de contrato entre a Prefeitura de Londrina e a empresa vencedora da licitação, responsável pelas três obras. A quebra de contrato seu deu também pelo atraso no cronograma de serviços. 

Segundo Canhada, a empresa vencedora deverá ser anunciada em breve "e a expectativa é de que a ordem de serviço seja assinada dentro de 30 dias". A UBS da Vila Brasil está com 66% do cronograma financeiro executado e a longa espera para a conclusão da obra também tem gerado transtornos à população

UBS da Vila Brasil: portas fechadas desde janeiro de 2020 UBS da Vila Brasil: portas fechadas desde janeiro de 2020
UBS da Vila Brasil: portas fechadas desde janeiro de 2020 |  Foto: Micaela Orikasa/Grupo Folha
 

Leia mais: Prefeitura abre licitação para retomar obras em unidades de saúde de Londrina

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.