PANDEMIA -

Prefeitura solicita ativação de mais leitos de UTI Covid no Hospital do Coração

Pedido acontece no momento que Londrina enfrenta superlotação com internações por coronavírus

Pedro Marconi - Grupo Folha
Pedro Marconi - Grupo Folha

 

Prefeitura solicita ativação de mais leitos de UTI Covid no Hospital do Coração
Sergio Ranalli - Grupo Folha
 


A Prefeitura de Londrina encaminhou ofício para o Hospital do Coração, na quarta-feira (24), pedindo a ativação de mais dez leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para tratamento de casos relacionados à Covid-19. O documento, endereçado aos representantes legais da instituição de saúde, é assinado pela diretora de Regulação e Atenção à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Andressa Fiorio Zocoler, e pelo responsável pela pasta, Felippe Machado. 


Atualmente, 40 leitos estão ativos no hospital, por meio do contrato assinado em maio do ano passado, que prevê a utilização da unidade localizada no jardim Bela Suíça, zona sul. O vínculo permite que sejam disponibilizadas até 50 vagas pela entidade privada para pacientes oriundos do SUS (Sistema Único de Saúde), mediante o pagamento do poder público. O ofício cita que a partir da notificação, a entidade tem até dez dias para a “pronta disponibilização dos leitos” e que a medida se faz necessária diante do “crescimento da demanda”. 


O valor da diária do leito de UTI pago pelo município ao Hospital do Coração é de R$ 1.600. Se a prefeitura utilizar a capacidade máxima por um mês, o montante a ser repassado é de R$ 2,4 milhões. Com recursos para excepcionalidades o gasto pode chegar a pouco mais de R$ 3 milhões mensais. A solicitação da Secretaria de Saúde acontece num momento em que Londrina está com o sinal de alerta ligado na área de internamento, com o HU (Hospital Universitário) superlotado e precisando, inclusive, fechar o Pronto-Socorro por 24 horas.


Há mais de uma semana, os leitos de enfermaria da instituição estão totalmente ocupados e aqueles destinados à terapia intensiva beiram o limite. O HU é referência no tratamento de coronavírus para 97 cidades da macrorregião Norte do Estado. 


A reportagem tentou contato com o secretário Felippe Machado, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria. Já a assessoria de comunicação do Hospital do Coração confirmou o recebimento do ofício e informou que a direção “está avaliando a possibilidade de implantar mais dez leitos”. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Assine e navegue sem anúncios [+]

Continue lendo