|
  • Bitcoin 118.528
  • Dólar 5,2124
  • Euro 5,3427
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 15/07/2022, 16:45

Prefeitura de Londrina abre cadastro para vacinar crianças a partir de 3 anos

Saúde aguarda nota técnica do MS para liberar o agendamento para essa faixa etária

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 14 de julho de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

Foto: Tânia Rêgo - Agência Brasil
menu flutuante

A prefeitura de Londrina abriu o cadastramento prévio de vacinação contra Covid-19 para crianças a partir de três anos de idade. O anúncio foi realizado na manhã desta quinta-feira (14) pelo secretário municipal de Saúde de Londrina, Felippe Machado.

"Na data de ontem (14) a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) liberou a vacina Coronavac para as crianças maiores de três anos, neste sentido a prefeitura abre de imediato o cadastramento", informou o secretário. O uso emergencial da Coronavac em crianças de 3 a 5 anos, sem restrições, foi aprovada por unanimidade pela Anvisa 

O cadastramento deve ser feito no site da prefeitura municipal.

LEIA TAMBÉM:

Taxa de ausentes para vacinação contra Covid chega a 25% em Londrina

Machado diz que agora aguarda uma nota técnica do Ministério da Saúde com diretrizes e orientações sobre a imunização, para então liberar o agendamento das crianças. De acordo com o secretário, a expectativa é começar a vacinação na sexta-feira (15) ou no sábado (16). 

EM TODAS AS UBSs

Em Londrina, a vacinação contra a Covid-19 está disponível em todas as 54 Unidades Básicas de Saúde, nas áreas urbana e rural. 

Atualmente, as doses são oferecidas para o público em geral, a partir dos 5 anos de idade. A partir dos 12 anos, também é feita a aplicação do reforço, necessário para garantir a imunidade contra o coronavírus e suas variantes

ANVISA

Pra essa liberação, os técnicos da Anvisa fizeram uma busca ativa de informações que permitissem verificar claramente o benefício da vacina nesta idade, incluindo dados da população já vacinada. Entre os pontos estudados foram levados em consideração as informações entregues pelo Instituto Butantan; o relatório do estudo do Projeto Curumim que avaliou a eficácia, segurança e imunogenicidade da vacina em crianças e adolescentes; o relatório do estudo Immunita, do Instituto René Rachou e Fiocruz Minas; os dados do Programa Vigivac, da Fiocruz Bahia; os dados de vacinação no Chile; e os pareceres de especialistas externos e convidados, além da literatura cientifica acerca do assunto.

A Coronavac está em uso no Brasil desde 17 de janeiro de 2021, sendo que, um ano depois (janeiro de 2022), a Anvisa autorizou o uso em crianças e adolescentes de 6 a 17 anos. Desde março, o Instituto Butantan havia solicitado a ampliação para o público a partir dos 3 anos, que foi aceito agora. Até o momento, duas vacinas contra Covid-19 estão autorizadas para as crianças brasileiras. São elas: a Pfizer, a partir de 5 anos, e a vacina Coronavac.

. (Com informações do N.Com)

*****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1