Prefeitura cria plano emergencial de atendimento a pessoas com dengue

Planejamento prevê mudanças em UBSs e contratação de 179 novos profissionais em regime temporário

Laís Taine - Grupo Folha
Laís Taine - Grupo Folha

O rápido aumento do número de pessoas com suspeita e confirmação de dengue em Londrina tem deixado as unidades de saúde da cidade sobrecarregadas. A cidade tem notificado quase 800 casos suspeitos de dengue por dia e cada UPA (Unidades de Pronto Atendimento) tem apontado o aumento de 380 para até mil consultas médicas por dia. Diante dessa realidade, a prefeitura vai ampliar atendimento de quatro UBSs e abre edital de contratação de 179 novos profissionais em regime temporário para atender exclusivamente à demanda da doença. 


Prefeitura cria plano emergencial de atendimento a pessoas com dengue
Arquivo FOLHA/Gina Mardones-13-05-2019
 


“As UPAs têm tido um aumento muito grande de atendimento, chegando a 700 pessoas por dia em cada uma. Tem períodos que nós estamos deixando dez médicos de plantão por turno em cada uma”, afirmou o prefeito Marcelo Belinati. O número aumenta ao considerar que um terço dos pacientes passa por consulta médica mais de uma vez. “Seguramente são feitas mais de mil consultas médicas por dia nessas unidades. Estamos notificando quase 800 casos suspeitos de dengue por dia na cidade”, acrescentou o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado. 




Em apenas uma semana, 261 novos casos foram confirmados em Londrina, resultando em 652 pessoas infectadas dos 5.830 casos notificados desde o início do ano, de acordo com o boletim divulgado na quinta-feira (13). “Nós conseguimos dar atendimento rápido a essas pessoas, mas é preciso colher exame, administrar a medicação. Tem toda uma estrutura de retaguarda para as pessoas. Baseados nisso, estamos tomando algumas ações para que possamos ampliar o atendimento da população”, defendeu Belinati.  


UBSs 

Quatro UBSs (Unidades Básica de Saúde) do município terão atendimento ampliado. Na unidade da Vila Casoni (área central), um médico ficará de plantão durante 12 horas todos os dias para atendimento exclusivo a casos suspeitos de dengue e ficará aberta aos sábados exclusivamente para atendimento a pessoas com suspeita da doença. 


A UBS da Vila Ricardo (leste) passa a funcionar até as 23 horas com mais três médicos para tratar as pessoas com os sintomas suspeitos. No União da Vitória (sul), também houve reforço nas escalas, com mais três médicos disponíveis. 


A principal mudança ficou na zona norte. A partir deste sábado (15), a UBS do Parigot de Souza vai ficar aberta, das 7h às 19h, para atendimento exclusivo a pessoas com suspeita de dengue. A proposta é que, a partir de março, a unidade atue como unidade de atendimento exclusivo da dengue durante todo o expediente, de segunda-feira a sábado, das 7h às 23h, com mais três médicos de plantão. Com isso, todos os atendimentos regulares da unidade, como agendamento de consultas, solicitação de medicamentos, entre outros, serão transferidos para a unidade do Chefe Newton (norte). 


O prefeito Marcelo Belinati acrescenta que as ações de combate ao mosquito continuarão sendo realizadas, mas que é preciso alertar que o perigo está mais próximo do que se imagina. “A cada 10 focos encontrados do mosquito da dengue, 9 estão dentro da casa da gente. Tem que limpar nosso quintal e falar com o vizinho também”, orientou. 


CONTRATAÇÃO 

Para atender toda a demanda, a prefeitura anunciou a abertura de edital para contratação de 179 novos profissionais de saúde por um período de três meses. “É um período que tanto a Sesa (Secretaria Estadual da Saúde) e o Ministério da Saúde consideram como mais delicado na questão de infestação da dengue, mas se houver a necessidade, é possível prorrogar esse período”, afirmou o prefeito. 


As vagas disponíveis são para 42 médicos, 8 enfermeiros, 50 técnicos em enfermagem, 4 técnicos em análises clínicas/patologia e 75 agentes de endemias em um investimento que vai custar R$ 832 mil ao mês para a prefeitura. “Será um teste seletivo por análise de currículo, com inscrições até a próxima quinta-feira (20). O objetivo é que no máximo até março essas pessoas já estejam trabalhando”, afirmou Machado. Todas as alterações nas UBSs já estão sendo realizadas, com exceção da UBS do Parigot de Souza, que só funcionará como unidade de atendimento exclusivo da dengue quando a prefeitura realizar as novas contratações.  


A carga horária de todas as funções é de 30 horas semanais. A remuneração, para Agente de Endemias, é de R$ 1.761,23; para Auxiliares de Enfermagem, R$ 2.286,90; Técnicos de Análises Clínicas/Patologia, R$ 2.757,66; e Enfermeiros é de R$ 5.687,51. Os médicos serão contratados por meio do Cismepar (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema). 


Interessados em participar do teste seletivo, devem efetuar as inscrições via internet por meio do site da prefeitura (www.londrina.pr.gov.br). a partir das 15h deste sábado (15) e tem até as 23h59 de quinta-feira (20) 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Tudo sobre:


Continue lendo


Últimas notícias