EDUCAÇÃO -

Prédio da escola do Vista Bela será entregue em junho

Atualmente, crianças usam mesma estrutura do Estado ou precisam ser levadas para outros bairros de Londrina

Pedro Marconi - Grupo Folha
Pedro Marconi - Grupo Folha

 

Construção tem custo de R$ 5 milhões e unidade de ensino terá dez salas de aula, laboratório, quadra coberta, entre outros espaços
Construção tem custo de R$ 5 milhões e unidade de ensino terá dez salas de aula, laboratório, quadra coberta, entre outros espaços | Pedro Marconi - Grupo Folha
 



A escola municipal Américo Sabino Coimbra, no residencial Vista Bela, na zona norte de Londrina, deverá ser entregue em junho. O prazo para conclusão dos trabalhos vence no dia 4 e a empresa responsável pela obra informou que o período será cumprido. A garantia foi dada nesta quinta-feira (29),  durante fiscalização da prefeitura. A unidade começou a ser construída no ano passado, com previsão inicial de um ano de intervenções. No início deste mês foi autorizado pelo município um aditivo de 45 dias em razão de adequações. 


A edificação tem custo de R$ 5 milhões. O valor é proveniente de multa paga por uma empresa processada na cidade por fraudar licitação de merenda escolar em 2011. Foi firmado um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) entre o MP (Ministério Público) e a empresa, com o acordo avalizado pela Justiça e o montante sendo repassado ao poder público municipal. 


O prédio terá dez salas de aula, laboratório de informática e ciência, refeitório, quadra coberta, lavandeira e biblioteca. O atendimento será para meninos e meninas matriculados do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. Atualmente, as crianças do bairro se dividem entre a escola que funciona em dualidade na mesma estrutura do colégio estadual e aquelas que são transportadas para unidades em outras localidades. Com as aulas na rede municipal suspensas como consequência da pandemia de coronavírus, o ensino tem sido remoto. 


No espaço que pertence ao Estado estudam 600 alunos, enquanto cerca de 300 precisam ser levados pelo transporte escolar para outras lugares. “Será cada um no seu espaço. Crianças terão dignidade de estudar perto de casa, ir para a escola a pé, conviver com os amigos, pertencer ao bairro",  destacou Maria Tereza Paschoal de Moraes, secretária municipal de Educação. 


Moradora do Vista Bela há dez anos, Luiza Aparecida da Silva trabalha na escola municipal como agente de operações, fazendo a mediação junto às crianças e famílias. Ela conta que muitos pais enfrentam dificuldades para acompanhar a evolução do ensino dos filhos por conta da distância. O residencial foi inaugurado em 2011 sem infraestrutura educacional. “Sofremos muito e percebemos o anseio e preocupação das mães pelas crianças nos ônibus”, contou. “É uma alegria e é o sentimento de toda a comunidade”, resumiu. 


Aquelas que ficam no espaço do colégio estadual só têm à disposição dez salas de aula. “Elas não têm biblioteca, quadra coberta. Aqui vão ter direito assim como as outras crianças da rede. As famílias vão poder acompanhar as crianças nas reuniões, festas que a escola promove. É um grande ganho para a comunidade”, avaliou a diretora da instituição, Patrícia Cavalcanti Ramos Shinaide. A escola será entregue com câmeras de segurança.


LEIA MAIS:

Pandemia: 1.354 alunos migraram da rede particular para a municipal em Londrina



AMPLIAÇÃO

A escola está numa área de oito mil metros quadrados, que fica atrás da instituição estadual. Projetando uma demanda crescente com o lançamento de mais empreendimentos no entorno do Vista Bela, está previsto para começar em maio a construção de mais dez salas de aula. “Ampliação é por meio de um caucionamento. Essa escola chegará a 1.200 alunos, com toda a certeza, com possibilidade de ser uma das maiores da rede municipal de Londrina”, explicou a secretária de Educação. 


SEDE NO MERCADO QUEBEC

A secretaria de Educação informou que a obra de revitalização do antigo Mercado Quebec (zona sul), que será a nova sede da pasta, está dentro do cronograma. Medição feita em abril pela secretaria municipal de Obras e Pavimentação apontou 8,22% de execução em dois meses de serviço, já que a autorização para a reforma foi saiu em fevereiro. 


A revitalização e ampliação do edifício são orçadas em R$ 3,3 milhões, com a construção de um mezanino. A primeira tentativa de intervir no lugar aconteceu em 2019, entretanto, no mesmo ano o contrato foi rompido com a empresa responsável, de Jandaia do Sul (Região Metropolitana de Londrina), pela falta de certidões negativas e demora para evolução dos trabalhos. Hoje, a mesma empresa que construiu a escola do Vista Bela está reformando o antigo Mercado Quebec, esta com sede em Londrina. 


LEIA TAMBÉM:

- Duplicação da Faria Lima tem sexto aditivo de prazo


Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Assine e navegue sem anúncios [+]

Continue lendo