|
  • Bitcoin 123.997
  • Dólar 5,0950
  • Euro 5,2414
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 07/03/2022, 15:35

Pedalinhos começam a funcionar em Londrina em 15 dias

Previsão é da empresa responsável e da prefeitura; equipamentos já estão na cidade e estruturas foram instaladas no lago Igapó

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 07 de março de 2022

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Pedro Marconi - Grupo Folha
menu flutuante

Quem passa pela avenida Higienópolis ou caminha e pedala pelo lago Igapó dois, na região sul de Londrina, já percebeu novidades no lugar. Na água uma plataforma foi montada e ao lado da pista de caminhada interna, na esquina da avenida com a rua Bento Munhoz da Rocha Neto, um contêiner foi colocado. As estruturas fazem parte do projeto do pedalinho, que segundo estimativa da empresa responsável e da prefeitura, deverá entrar em funcionamento em 15 dias. 

Contêiner que vai servir para bilheteria e almoxarifado foi colocado ao lado da pista interna de caminhada Contêiner que vai servir para bilheteria e almoxarifado foi colocado ao lado da pista interna de caminhada
Contêiner que vai servir para bilheteria e almoxarifado foi colocado ao lado da pista interna de caminhada |  Foto: Pedro Marconi - Grupo Folha
 

“Estamos vendo a parte elétrica e detalhes técnicos para colocar os pedalinhos para funcionar. Colocamos a plataforma provisória, bilheteria com almoxarifado e em breve levaremos os equipamentos para lá”, destacou o empresário Odair Beninca, da Encantos Náuticos Turismo, que tem sede em Santa Catarina. 

Recentemente a empresa conseguiu o alvará do município. No mês passado já havia conquistado a licença parcial do IAT (Instituto Água e Terra). Num primeiro momento a estrutura ofertada será provisória. “Para a estrutura completa prevista está precisando de mais uma licença. A prefeitura está fazendo o estudo ambiental para apresentar ao IAT, já que o projeto todo tem contêiner com lanchonete, banheiros e parte de esgoto. Espero que tão logo libere (essa outra licença) possamos montar o que falta”, explicou. A ideia também abrange um mirante. 

Inicialmente serão disponibilizados 12 pedalinhos, entre modelo de cisne e caravela, e mais oito caiaques, sendo quatro individuais e quatro duplos. Os equipamentos já estão na cidade. O stand up paddle está vindo de Santa de Catarina. “Os passeios serão de 15 minutos e a média de R$ 9 o pedalinho por pessoa”, adiantou. O funcionamento do serviço deverá ser de terça-feira a domingo, em horário comercial, com previsão de extensão aos fins de semana. 

Pedalinhos terão formato de cisne e de caravela Pedalinhos terão formato de cisne e de caravela
Pedalinhos terão formato de cisne e de caravela |  Foto: Divulgação CMTU
  

ATRATIVO 

Para o gerente comercial Marcos Prada, que aproveitava a manhã de segunda-feira (7) com as filhas Antonela, 4, e Helena, 7, no lago, a iniciativa deverá atrair mais famílias para o local. “Vai ser legal por ser mais um atrativo no cartão-postal da cidade. Uma oportunidade bacana de fazer um passeio diferente, principalmente para aqueles que têm criança”, destacou. “Tomara que os equipamentos não fiquem emperrados, porque o lago tá bem assoreado”, preocupou-se o aposentado José Luiz Pimenta. 

LEIA TAMBÉM: Melhorias levam movimento ao lago Cabrinha em Londrina

A empresa e a prefeitura garantem que as águas do Igapó oferecem condição de ter os aparelhos sem intercorrências. “Cidades turísticas como Gramado (RS), Joinville (SC) e Maringá (Noroeste) já têm equipamentos como esses e isso fortalece o turismo local e regional. As pessoas virão para Londrina curtir, frequentar nossos restaurantes, ocupar nossos hotéis. A cidade vai aproveitar”, avaliou Bruno Ubiratã, presidente do Codel (Instituto de Desenvolvimento de Londrina). 

CONTRATO 

O município receberá pela concessão para exploração do serviço cerca de R$ 5.500 por mês, num contrato de dez anos. Um barco motorizado ficará no lago para apoio dos frequentadores. No Paraná, a empresa que venceu a licitação já cuida dos pedalinhos do Parque do Ingá, em Maringá. A primeira expectativa do poder público era de que os equipamentos em Londrina começassem a operar no final do ano passado. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1 .