|
  • Bitcoin 144.486
  • Dólar 4,8243
  • Euro 5,1620
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 22/03/2022, 18:54

Médico de Londrina que atendeu menino com Covid é denunciado por homicídio

De acordo com o Ministério Público, profissional teria sido negligente, imprudente e imperito; vítima de 12 anos morreu no ano passado

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 22 de março de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O Ministério Público do Paraná, por meio da 24ª Promotoria de Justiça de Londrina, ofereceu denúncia criminal contra um médico que teria sido negligente, imprudente e imperito no atendimento prestado a um adolescente com Covid-19. O principal crime apontado é “homicídio culposo”, majorado por inobservância de regra técnica de profissão. A vítima, de 12 anos, tinha diversas comorbidades e faleceu em junho de 2021. Na época, a secretaria municipal de Saúde informou que o garoto era a vítima mais jovem a falecer de Covid desde o início da pandemia. 

. .
. |  Foto: iStock
 

Conforme a denúncia, o profissional de saúde atendia o paciente por meio de consultas realizadas pelo aplicativo de rede social WhatsApp, comunicando-se apenas com sua mãe, sem examiná-lo. O denunciado teria passado uma prescrição médica com diversas irregularidades, como doses de medicamentos muito acima das máximas recomendadas e remédios inadequados para o quadro do paciente, bem como medicamento experimental (inalação de hidroxicloroquina).

O MPPR destaca, ainda, que, apesar de diversos sinais acerca da gravidade do caso, o médico não determinou a internação hospitalar do menino. Os nomes não foram divulgados pelo MP. 

DANOS MORAIS

Além do homicídio culposo, a Promotoria sustenta a prática dos crimes de exercício ilegal da medicina, omissão de notificação compulsória de doença infectocontagiosa e emissão de atestado falso. Na denúncia, o Ministério Público pede também que seja fixado valor para reparação de danos morais e materiais à família da vítima. (Com informações do MPPR)

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1