|
  • Bitcoin 236.842
  • Dólar 5,5670
  • Euro 6,3053
Londrina

O BICHO PEGOU 5m de leitura Atualizado em 13/01/2022, 15:00

Estudo mostra que cães podem distinguir idiomas diferentes

Pesquisadores analisaram reação do cérebro dos animais que ouviram trechos do Pequeno Príncipe em espanhol e em húngaro

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Lívia Marra - Folhapress
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

 São Paulo - Cães podem distinguir entre idiomas diferentes, mostra um estudo feito por pesquisadores da Hungria com 18 animais. Eles foram expostos a trechos da história "O Pequeno Príncipe" em espanhol e em húngaro, enquanto os pesquisadores examinaram a reação cerebral.

Imagem ilustrativa da imagem Estudo mostra que cães podem distinguir idiomas diferentes
|  Foto: iStock
 

Raúl Hernández-Pérez, co-autor do estudo, afirma que, em suas vidas com humanos, cães percebem padrões auditivos da linguagem à qual são expostos. 

Para o experimento, os animais foram treinados para deitarem e ficarem imóveis em um scanner cerebral por vários minutos.

LEIA TAMBÉM:

- Petiatras levam alegria para instituições de Londrina

Segundo a agência Reuters, antes do estudo eles haviam escutado apenas uma das duas línguas, o que permitiu comparar como seus cérebros reagiram diante de um idioma familiar e um estranho.

Para testar se conseguiriam detectar falas ou não falas, os animais ouviram trechos da história em espanhol e húngaro e também versões misturadas.

O estudo foi liderado pela pesquisadora Laura V. Cuaya, da Universidade Eotvos Lorand, de Budapeste. Ela se mudou do México para a Hungria há alguns anos, levando seu cachorro, o border collie Kun-kun.

"Eu me perguntei se Kun-kun notava que as pessoas em Budapeste falavam uma língua diferente, o húngaro", disse à Reuters. "Na pesquisa, entendemos pela primeira vez que um cérebro que não é humano pode distinguir entre línguas diferentes."

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM