|
  • Bitcoin 102.694
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 23/05/2022, 15:50

Construção de trincheira vai provocar nova interdição na Rio Branco

Sentido norte-centro será bloqueado para instalação de rede de galerias no trecho entre a rua Araguaia e a avenida Leste-Oeste

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 23 de maio de 2022

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Pedro Marconi - Grupo Folha
menu flutuante

A obra da trincheira da avenida Leste-Oeste vai provocar mais uma alteração no trânsito na zona oeste de Londrina. Até quarta-feira (25), o trecho da avenida Rio Branco entre a rua Araguaia e a Leste-Oeste será bloqueado. De acordo com a prefeitura, a medida é necessária para a conclusão dos serviços da rede de galeria pluvial. Quem passa pela região, por exemplo, já se depara com grandes manilhas em cima do canteiro e que serão instaladas nas próximas semanas. 

Com a interdição, o motorista que está na Rio Branco no sentido bairro-centro terá que desviar pela rua Araguaia ou entrar nos jardins Shangri-lá B e do Sol. “Nesta primeira etapa a obra será feita até a avenida Odilon Borges de Carvalho. Em 20 dias esperamos liberar esse trecho para que o fluxo que vem da zona norte possa ser desviado nessa avenida”, explicou o secretário municipal de Obras e Pavimentação, João Verçosa. 

Já o fechamento do restante da Rio Branco, chegando na Leste-Oeste, deve durar cerca de 50 dias. “À medida que vai subindo, a escavação vai ficar bem profunda, chegando perto do cruzamento a oito, nove metros de profundidade”, destacou. O trânsito para quem está na avenida Leste-Oeste no sentido zona leste para oeste seguirá normalmente, assim como quem quer descer a Rio Branco em direção à zona norte. 

A construção da trincheira, que teve início em janeiro de 2021, está com aproximadamente 30% de execução. “Estamos num momento importante da obra, trabalhando em praticamente todo o espaço. Atualmente está sendo concretado o primeiro trecho de vigas e no ponto que se encontra hoje serão feitas mais escavações. Assim que estiver executada a laje por cima, o nível vai ser descido em mais seis metros de profundidade”, detalhou. 

Obra está com cerca 30% de execução e tem prazo de entrega em janeiro de 2022 Obra está com cerca 30% de execução e tem prazo de entrega em janeiro de 2022
Obra está com cerca 30% de execução e tem prazo de entrega em janeiro de 2022 |  Foto: Pedro Marconi - Grupo Folha
  

CONGESTIONAMENTO E SINALIZAÇÃO 

O motorista que utiliza a avenida Leste-Oeste, no entorno da obra, tem que redobrar a atenção e a paciência. Nas proximidades de onde tinha a rotatória a pista se torna única e “estrangula” o trânsito. “Por mais que tenha a obra, muitas vezes esqueço e passo por aqui. É um arrependimento, porque as filas de carros são longas, ainda mais no final da tarde”, comentou o motorista de aplicativo Jonas Fernandes. 

Outros condutores cobraram mais sinalização. “No semáforo da Leste-Oeste com a Rio Branco não tem nenhuma barreira de proteção, apenas cones. Isso não é suficiente e é um risco. Antes de chegar nesse local também tinham que ter mais placas alertando”, sugeriu o autônimo Graciano Sampaio.  

João Verçosa garantiu que o poder público tem cobrado a construtora sobre a sinalização. “A sinalização quem tem que fazer é a empresa que está executando a obra, mas estamos fazendo acompanhamento com a equipe da CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização) e à medida que existe a necessidade de melhorar a sinalização estamos cobrando”, frisou. 

LEIA TAMBEM: Trincheira da Leste-Oeste ficará quase R$ 4,5 milhões mais cara

PRAZO 

A trincheira vai custar pouco mais de R$ 32 milhões e o prazo de entrega é janeiro de 2022. “No estágio que está hoje, com as frentes que estão abertas, o cronograma deve ser recuperado e a empresa conseguirá entregar a obra dentro do prazo”, projetou o secretário municipal de Obras e Pavimentação. Ainda durante o andamento dos trabalhos estão previstas liberações parciais para os veículos. “A pista que sobe a Rio Branco e a que desce não serão as mesmas estruturas. Temos condições, quando a laje estiver executada, de chegar num ponto de liberar o fluxo para quem vai para o centro, ainda durante a execução da obra.” 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.