|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

IMUNIZAÇÃO 5m de leitura Atualizado em 11/07/2021, 17:24

Como municípios conseguem vacinar mais que a média estadual no Paraná?

Secretarias de Saúde de cidades como Miraselva e Barra do Jacaré explicam que usam as redes sociais e, quando preciso, vão até a casa dos moradores

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 09 de julho de 2021

Vitor Ogawa - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Mais de 1,5 milhão de paranaenses já foram completamente imunizadas contra a Covid-19. O número foi alcançado nesta sexta-feira (9), de acordo com a Sesa (Secretaria Estadual de Saúde). O número representa 13% de toda a população paranaense, estimada em 11,5 milhões pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e 17,2% quando considerada apenas a fatia dos vacináveis, habitantes com 18 anos ou mais, formada por 8.736.014 pessoas. O total contempla  quem recebeu as duas doses das vacinas (CoronaVac/Butantan, Pfizer/BioNTech e AstraZeneca/Fiocruz) ou a dose única no caso da Janssen.  Confira aqui o ranking divulgado pela Sesa. 

Em Barra do Jacaré o cadastro de 100% das pessoas permitiu fazer vacinas também em domicílio
Em Barra do Jacaré o cadastro de 100% das pessoas permitiu fazer vacinas também em domicílio |  Foto: Divulgação/Poliana da Costa
 

Alguns municípios apresentam percentuais de vacinação em relação à população acima da média estadual. Em Nova Santa Bárbara (Norte), 61,18% (2.391 doses) receberam a primeira dose, 19,40% (758 doses) receberam a segunda, e 0,84% (33 doses) receberam a de dose única. Em Miraselva (Região Metropolitana de Londrina), 57,68% (1.074 doses) receberam a primeira dose, 21,27% (396 doses) receberam a segunda dose e 0,27% (5 doses) receberam a de dose única.

A secretária de Saúde de Miraselva, Cleide Vieira de Melo, se surpreendeu com os dados. "A gente aplica conforme está vindo da Regional de Saúde.  Para convocar a população eu uso a minha página do Facebook e também divulgo pelo WhatsApp. Como aqui é um município muito pequeno, temos acesso direto à população, temos uma lista pronta de todos. Se, por exemplo, for começar a vacinação para quem tem 42 anos, já passa para a enfermeira e para o pessoal da vacina uma lista com todos os nomes", detalhou. "Se não conseguimos falar pelo telefone a gente passa para os ACS (Agentes Comunitários de Saúde) e eles fazem a busca ativa.."

A secretária de Saúde de Barra do Jacaré (Norte Pioneiro), Poliana Caruline Rosa da Costa, explicou que 70,88% receberam a primeira dose (1.933 doses),  19,88% a segunda dose (542 doses), 1,21% receberam a dose única (33 doses).  "Temos 2,8 mil habitantes e estava todo mundo muito ansioso", observa ela, explicando que uma enfermeira e duas técnicas "cuidam de tudo". "A gente anuncia nas redes sociais e com carro de som. Isso faz com que a população venha buscar a vacina. E também, no começo da nossa campanha, todas as vacinações eram feitas na casa da pessoa. Como temos 100% do cadastramento das pessoas, a gente pegava a lista e ia para a casa das pessoas. Isso acelerou a nossa vacinação."

A secretária Municipal de Saúde de Tamarana (Região Metropolitana de Londrina), Viviane Granado Barreira da Silva,  afirmou que os dados que possui divergem em relação à da Sesa, porque os dados do IBGE em relação à população estão desatualizados. "Nós vamos vacinar as pessoas de 36 anos a partir de segunda-feira", afirmou.Ela ressaltou que a cidade tem a cobertura de agente comunitário de saúde de 100% da população. Questionada se Tamarana irá atingir a totalidade de vacinados até setembro, como o Governo do Estado prevê, ela respondeu que o número pode ser atingido antes. Tamarana, de acordo com a Sesa, tem 19,25% (2.361) de segunda dose. 

Na primeira dose, Santa Cecília do Pavão (Norte) vacinou 68,62% (2.502 doses), na segunda dose 16,32% (595 doses) e  1,07% da Janssen, de dose única (39 doses).A enfermeira Rosimeire Aparecida Rubio ressaltou que o município tinha quantidade de  vacina para vacinar pessoas com 30 anos para cima, mas ao analisar o estoque foi possível ver que dava para baixar essa idade para 18 anos.

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM