|
  • Bitcoin 103.413
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 13/06/2022, 15:55

Bolo de Santo Antônio atrai centenas de fiéis em Cambé

Padroeiro da cidade, santo tem tradição de casamenteiro; voluntários produziram nove mil fatias de bolo

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 13 de junho de 2022

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Pedro Marconi - Grupo Folha
menu flutuante

Cambé - A fria segunda-feira (13) ainda não tinha amanhecido quando dezenas de voluntários já estavam no salão da paróquia Santo Antônio, em Cambé (Região Metropolitana de Londrina), para a produção de nove mil fatias de bolos, que serão distribuídas ao longo de todo o dia. O santo – que tem o dia comemorado nesta segunda e é o padroeiro da cidade – tem fama de casamenteiro e cerca de três mil medalhas com a imagem dele foram “escondidas” nos bolos. 

Reza a tradição que a pessoa que acha a medalha encontrará a pessoa amada. “Santo Antônio é um santo do século 12 e não era apenas casamenteiro. Era um grande pregador do evangelho, conhecedor das escrituras, santo dos milagres. Ele ajudava pessoas carentes que não tinham dotes para se casar a conseguir esse dote. A partir disso ficou conhecido como santo casamenteiro. Tinha a bondade no coração”, explicou o padre Cristiano Rodrigues de Jesus, responsável pela paróquia. “Já tivemos testemunhos de pessoas que se encontraram na fila do bolo e se casaram, acrescentou. 

Há 14 anos ajudando na festa paroquial, a professora aposentada Isolina Leandro Tassi é uma das 70 voluntárias que atuam nos trabalhos envolvendo a confecção e comercialização dos 1,2 mil quilos de bolo. Ela era uma das mulheres que colocavam a medalha. “Escondemos 13 medalhas em cada bolo. Na hora de guardar nas caixas em que são retirados depois para vender misturamos os bolos com medalha e os sem. Me sinto bem em colaborar”, valorizou. 

A professora aposentada Isolina Tassi trabalha na produção dos bolos há 13 anos: "Me sinto bem" A professora aposentada Isolina Tassi trabalha na produção dos bolos há 13 anos: "Me sinto bem"
A professora aposentada Isolina Tassi trabalha na produção dos bolos há 13 anos: "Me sinto bem" |  Foto: Pedro Marconi - Grupo Folha
 

Nem a temperatura perto dos 5º graus tirou o ânimo da dona de casa Cibele Coelho Ciquinato em molhar os bolos, que tem massa de pão de ló. “Acordei por volta das 6h30 e às 7h já estava aqui. Meu avô era um dos pioneiros da comunidade e esse voluntariado na festa é de família, passando de geração em geração. É muito gratificante participar deste momento”, destacou. 

'EMPURRÃOZINHO’ 

Do lado de fora, a fila de fiéis em busca de um pedaço de bolo foi aumentando conforme ia chegando a hora de iniciar a entrega. A dona de casa Maria Ronsagela da Silva foi em busca das fatias pedindo o casamento das filhas, que têm 32 e 39 anos. “Elas já estão namorando, mas agora quero que casem. Vim atrás de um empurrãozinho para elas”, brincou. O estudante Leonardo Caetano também estava de olho no amor. “Nunca namorei, vai que o santo me ajuda. Tem que pedir”, divertiu-se. 

FÉ 

Mas não era somente namoro e casamento que as pessoas queriam. “Sou devota de Santo Antônio e acredito que a medalha, junto com a oração, traz bênçãos para casa e para a família”, afirmou a costureira Dionísia Souza. “É pela fé que a gente consegue não somente um marido, uma namorada, mas uma família abençoada, um bom trabalho, realização e bênção na vida. Tudo isso é possível a partir da nossa fé”, ressaltou padre Cristiano Rodrigues de Jesus.  

LEIA TAMBÉM:

O colorido e a alegria das festas juninas estão de volta a Londrina

AGENDA 

As celebrações na paróquia Santo Antônio, no centro de Cambé, começaram há cerca de uma semana e vão até o dia 26 com eventos festivos e religiosos. No domingo (19), por exemplo, haverá um show de prêmios. “Esse ano nossa paróquia está completando 80 anos de criação e a festa de Santo Antônio tem 88 anos. É uma comunidade viva, que mantém a tradição por meio de vários voluntários para ver o reino de Deus acontecer”, pontuou o sacerdote. 

****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1