Acesf sobe preços de caixões, aluguel de capelas e terrenos em cemitérios

Tabela anterior vigorava desde 13 de janeiro do ano passado; autarquia justificou que houve um grande aumento no valor dos produtos utilizados em velórios e sepultamentos

Rafael Machado - Grupo Folha
Rafael Machado - Grupo Folha

O prefeito Marcelo Belinati (PP) editou um decreto atualizando a tabela de preços da Acesf (Autarquia de Cemitérios e Serviços Funerários) de Londrina em 5,56%, índice calculado do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial) entre outubro de 2019 e dezembro de 2020. A decisão, publicada em edição de 6 de abril do Jornal Oficial, concorda com o que foi deliberado no Conselho Deliberativo e Fiscal da autarquia no dia 25 de março, como a FOLHA adiantou. 


 

Acesf sobe preços de caixões, aluguel de capelas e terrenos em cemitérios
Isaac Fontana/Framephoto/Folhapress
 


A alteração no percentual foi aprovada por unanimidade pelos conselheiros. Os valores anteriores vigoravam desde 13 de janeiro do ano passado. São diversos itens que foram modificados. Para se ter uma ideia, a locação de uma capela na sede da Acesf custava R$ 419,52, mas agora passou para R$ 442,85. Veja como foram as mudanças:


 

Tabela anterior de locação das capelas
Tabela anterior de locação das capelas | Reprodução/Jornal Oficial
 



 

Nova tabela que já está em vigor
Nova tabela que já está em vigor | Reprodução/Jornal Oficial
 



A concessão de terrenos nos cemitérios também subiu. No São Pedro, que fica na Avenida JK, região central, é o mais caro - o preço da área era de R$ 16.555,57 e agora está em R$ 17.476,06. Em segundo lugar está o João XXIII, próximo à Avenida Higienópolis, também no centro. Antes, o concessionária pagava R$ 8.784,11, mas está tendo que desembolsar R$ 9.272,51. Compare as duas listas abaixo:


 

Tabela anterior com os valores dos terrenos
Tabela anterior com os valores dos terrenos | Reprodução/Jornal Oficial
 



 

Nova tabela que já está em vigor
Nova tabela que já está em vigor | Reprodução/Jornal Oficial
 


O percentual de 5,56% aplicado pela Prefeitura de Londrina está acima da inflação para o período, entre 1º de outubro de 2019 e 1º de dezembro de 2020. Procurado, o economista e colunista da FOLHA, Marcos Rambalducci, confirmou que a correção deveria ser 4,46%. 


JUSTIFICATIVAS

O superintendente da Acesf, Péricles Deliberador, disse que "não se trata de um aumento", mas sim "uma atualização". Questionado se seria o momento mais adequado para o reajuste, o representante justificou que os produtos utilizados nos velórios, sepultamentos e outros serviços subiram bastante. "A gente pagava R$ 18 em uma caixa com 100 pares de luvas e hoje pagamos R$ 87. Subiu tudo por causa da Covid-19", argumentou. 


Deliberador citou as dificuldades recentes na aquisição de luvas para os funcionários, o que motivou a Acesf a solicitar um empréstimo para a Secretaria de Saúde em razão do aumento de mortes. "No mês passado, tivemos mais de mil óbitos. Nossa média é 300, 400", explicou. 


Faça você a comparação


Acesse a tabela atual aqui.


Veja os valores praticados antes do reajuste. 




Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo