MAIS DE 60 ANOS -

Abertas inscrições para cursos para idosos em Londrina

Há oficinas sobre memória virtual, cultura, nutrição, atividades físicas a distância, entre outras

Reportagem local
Reportagem local

 

Abertas inscrições para cursos para idosos em Londrina
iStock
 



A secretaria municipal do Idoso de Londrina está com inscrições abertas para cursos e oficinas para  pessoas com mais de 60 anos. Há oficinas voltadas à memória virtual, cultura, nutrição, atividades físicas a distância, orientações sobre resíduos sólidos, sustentabilidade, prevenção de doenças e manutenção da saúde, entre outras. Os projetos são realizados por meio de encontros on-line, para evitar aglomerações e seguir as normas sanitárias contra o novo Coronavírus.


Quem quiser participar pode utilizar um smartphone ou um computador com internet. Para isso, basta mandar uma mensagem de WhatsApp ou telefonar para (43) 3375-0307; ou entrar em contato, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com um dos três Centros de Convivência da Pessoa Idosa: Zona Leste (rua Gabriel Matokanovic, 260, Jardim da Luz, fone 3375-0307, que funciona pelo WhatsApp), Zona Oeste (rua da Serra Pedra Selada, 111, Jardim Bandeirantes; fone 3375-0334 que também atende pelo WhatsApp) e Zona Norte (fone 3373-0090. Atualmente, o espaço é utilizado para vacinação contra Covid).


Confira algumas atividades:


OFICINA DE MEMÓRIA VIRTUAL -  São realizadas em salas virtuais, organizadas por chamadas de vídeo ou através do Messenger, em grupos de aproximadamente 10 idosos. Os encontros são semanais e têm como objetivo estimular a capacidade cognitiva, ao fornecer momentos de distração para os participantes. As atividades buscam estimular os diversos níveis de cognição, levando em consideração o perfil dos idosos integrantes de cada grupo, especialmente com relação à escolarização dos mesmos.


OFICINA CULTURAL  - Realizadas por meio de vídeochamadas ou Messenger. Cada grupo é formado por cerca de 10 idosos, que se encontram semanalmente. A ideia é apresentar elementos culturais diversos, por meio da própria história dos participantes. Assim, eles têm acesso à música, a trechos de filmes e a dinâmicas em grupo.


ATIVIDADE FÍSICA VIRTUAL - Por meio de um grupo do WhatsApp, os profissionais da equipe do Nasf (Núcleo Ampliado de Saúde da Família), da secretaria municipal de Saúde, encaminham um link para que os idosos possam realizar atividades físicas sem ter que sair de casa.


TELENUTRIÇÃO – Por telefone e pelas redes sociais, o projeto divulga materiais audiovisuais de educação alimentar e nutricional. A intenção é promover a saúde e a qualidade de vida, estimulando a alimentação e nutrição saudáveis, também considerando os aspectos biopsicossociais associados ao envelhecimento. Os atendimentos individuais acontecem pelo telefone e são feitos por estudantes do último ano letivo do curso de nutrição, com supervisão dos professores da Unifil.



RESÍDUOS SÓLIDOS E SUSTENTABILIDADE – Com encontros on-line, realizados a cada 15 dias, os idosos são orientados a desenvolver estratégias para o consumo e a produção sustentável, assim como para a coleta seletiva solidária.Com o apoio da UFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), os participantes recebem palestras e oficinas de artesanato sobre como reaproveitar os materiais recicláveis.


ORIENTAÇÕES PSICOSSOCIAIS - A secretaria oferece apoio social e psicológico para as pessoas idosas. Quem precisar de atendimento pode entrar em contato com a SMI, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, pelo (43) 3375-0307. Quem preferir pode mandar um WhatsApp para esse número, pois ele também recebe as mensagens do aplicativo. Voluntários ligam para os idosos e, por meio dos atendimentos, fazem as inscrições daqueles que necessitam de encaminhamentos para os atendimentos psicossociais. Até o momento, 338 idosos já foram atendidos.



Leia também:

Vacinação contra Covid-19 é estendida aos idosos com 66 anos em Londrina


30 GRUPOS

No momento, a secretaria mantém 30 grupos de WhatsApp e listas de transmissão, que atendem, diariamente mais de três mil idosos em Londrina. Nesses grupos, são ofertadas atividades diárias, selecionadas pela pasta. "O canal também disponibiliza informações e orientações sobre a Covid-19. Nosso objetivo é contribuir para a melhoria na qualidade de vida das pessoas idosas”, explicou a diretora de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Ana Karina Anduchuka Barbosa.


A secretária municipal do Idoso, Andrea Ramondini Danelon, explicou que os grupos são espaços para o acolhimento, obtenção de informações e entretenimento. Por isso, há diversas opções de atividades para os participantes, como os projetos e programas de acompanhamento em telenutrição, que são feitos em parceria com a Unifil, e a oficina de resíduos sólidos e sustentabilidade, que acontece com o apoio da UTFPR. “Conversar, interagir, receber conteúdo para promoção da saúde e da qualidade de vida são alguns dos benefícios que essas ações podem oferecer aos idosos, e elas podem ser ampliadas”, disse.


Os interessados em acompanhar as ações ofertadas pelo Município, de forma gratuita, podem buscar mais detalhes e se manter atualizados por meio das redes sociais. A secretaria do Idoso tem perfis no Facebook (https://www.facebook.com/idoso.londrina ) e no Instagram (https://www.instagram.com/idoso.londrina/) (Com informações do N.Com)


Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo