|
  • Bitcoin 145.011
  • Dólar 4,9690
  • Euro 5,2150
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 22/03/2022, 10:21

Zelenski diz que pode discutir status de Crimeia e áreas separatistas se Putin aceitar encontro

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 22 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenski, afirmou que todas as opções estão sobre a mesa se o líder russo, Vladimir Putin, concordar em se encontrar com ele "em qualquer formato" para discutir a guerra.

O líder ucraniano disse que estaria disposto a discutir a questão da península da Crimeia, anexada pela Rússia em 2014, e das áreas separatistas pró-Rússia na região leste de Donbass, embora tenha insistido que acredita que elas deveriam ser devolvidas à Ucrânia.

"Se eu tiver essa oportunidade e a Rússia tiver o desejo, poderemos abordar todas as questões", disse a jornalistas ucranianos em entrevista publicada pela rede estatal ucraniana Suspilne. "Resolveríamos tudo lá? Não, mas existe a possibilidade de que possamos ao menos parar parcialmente a guerra", afirmou.

"Na primeira reunião com o presidente da Rússia, estou pronto para abordar essas questões", disse, após indicar que qualquer acordo sobre mudanças históricas teria de ser submetido a um referendo nacional.

Ele reafirmou que a Ucrânia "já entendeu" que não pode se juntar à Otan, mas acrescentou que seus compatriotas não podem simplesmente "entregar" a capital ou as cidades de Kharkiv e Mariupol, município portuário no sul do país bombardeado há semanas.

"A Ucrânia não pode aceitar nenhum ultimato da Rússia. Em primeiro lugar, todos nós teremos que ser destruídos, só então seus ultimatos serão respeitados", disse ele.

Nesta terça, o Kremlin afirmou que "gostaria que as negociações fossem mais enérgicas, mais substanciais", disse o porta-voz do governo, Dmitri Peskov.