|
  • Bitcoin 144.511
  • Dólar 4,8243
  • Euro 5,1567
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 28/03/2022, 20:59

Will Smith pede desculpas a Chris Rock após tapa no Oscar

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 28 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Will Smith compartilhou um comunicado sobre o tapa em Chris Rock durante a cerimônia do Oscar 2022 realizada na noite de domingo (27). O ator pediu desculpas e afirmou que sua atitude no palco foi "inaceitável e imperdoável".

O ator, premiado como melhor ator pelo trabalho no filme "King Richard - Criando Campeãs", subiu ao palco e acertou o humorista após uma piada sobre a aparência de Jada Smith.

"A violência, em todas as suas formas, é venenosa e destrutiva. Meu comportamento no Oscar de ontem à noite foi inaceitável e imperdoável. Piadas às minhas custas fazem parte do trabalho, mas uma piada sobre a condição médica de Jada era demais para mim e reagi emocionalmente", disse em um trecho do texto compartilhado no Instagram.

O conselho de administração da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas abriu uma investigação para analisar o caso de agressão do ator contra Chris Rock.

"Eu gostaria de me desculpar publicamente com você, Chris. Eu saí do eixo e estava errado. Estou envergonhado e minhas ações não foram indicativas do homem que quero ser. Não há lugar para violência em um mundo de amor e bondade", completou na sequência.

O site Hollywood Reporter destacou que os conselheiros da alta cúpula da instituição estarão com o presidente David Rubin e o CEO Dawn Hudson para fazer uma revisão completa do caso para determinar se haverá sanções para o ator.

"Também gostaria de pedir desculpas à Academia, aos produtores da premiação, aos participantes e todos que assistem ao redor do mundo. Eu gostaria de me desculpar com a família Williams e minha família 'King Richard'. Lamento profundamente que meu comportamento tenha manchado o que foi uma jornada linda para todos nós. Eu sou um trabalho em andamento", concluiu Will Smith.

A PIADA

Durante a cerimônia do Oscar, Chris Rock brincou dizendo que Jada estava careca para estrelar "G.I. Jane 2", em uma referência ao que seria uma sequência do filme "Até o Limite da Honra", que em inglês tem o título "G.I. Jane". Na obra, Demi Moore está careca para viver a protagonista.

Smith não gostou da alfinetada, e subiu ao palco, agrediu o comediante de 57 anos e gritou, duas vezes: "mantenha o nome da minha esposa longe da p*rra da sua boca!"

Segundo o site "TMZ", Chris Rock não tinha conhecimento que a mulher de Will Smith estava com a cabeça raspada por consequência da alopecia.

CONDIÇÃO DE JADA

A atriz e mulher de Will Smith, Jada Smith, tem alopecia, condição que causa queda capilar. Ela revelou a condição em 2018, quando ainda não tinha raspado os cabelos —na época, ela escondia as falhas no couro cabeludo com turbantes e lenços.

"Foi aterrorizante no começo. Eu estava no banho e via todos aqueles fios de cabelo nas minhas mãos. Eu tremia de medo", disse Jada Pinkett Smith na época.

Ela decidiu raspar todo o cabelo em julho do ano passado, e contou com a ajuda da filha, Willow, no processo. Dias depois, Willow também raspou os cabelos durante uma performance ao vivo de sua música "Whip My Hair".

O diagnóstico de Jada é de alopecia areata, uma condição autoimune — ou seja, quando as células atacam o próprio organismo. A alopecia também pode ser causada por tração, quando os fios de cabelo são submetidos a uma tensão repetitiva.

CONSEQUÊNCIA DA AGRESSÃO

O conselho de administração da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas abriu uma investigação para analisar a agressão de Will Smith contra Chris Rock na 94ª edição do Oscar.

"A Academia condena as ações do Sr. Smith no evento da noite passada. Iniciamos oficialmente uma revisão formal sobre o incidente e exploraremos outras ações e consequências de acordo com nossos Estatutos, Padrões de Conduta e a lei da Califórnia", disse a Academia em nota divulgada na tarde de hoje.

O THR destacou que os conselheiros da alta cúpula da instituição estarão com o presidente David Rubin e o CEO Dawn Hudson para fazer uma revisão completa do caso para determinar se haverá sanções para o ator.

É considerado certo que Will Smith receberá alguma punição — como a suspensão de sua participação na Academia já que é um pedido de muitos conselheiros da entidade. Já a revogação de seu Oscar está descartada.