|
  • Bitcoin 102.844
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 11/03/2022, 16:24

Vico Iasi, apresentador do Globo Rural, deixa emissora após 30 anos

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 11 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O apresentador e chefe de redação do Globo Rural, Vico Iasi, vai deixar a emissora no final do mês, após 30 anos na casa. A informação foi confirmada pela reportagem com a TV Globo.

"Por motivos pessoais e a pedido dele mesmo, Vico Iasi deixa o 'Globo Rural' no fim de março, quando será substituído por Camila Marconato", disse a Comunicação da Globo.

Em janeiro, ele fez uma publicação no Instagram falando sobre sua carreira na televisão: "Em 2022 completo trinta anos de jornalismo em televisão. E a maior parte dessa trajetória foi marcada pelas viagens", introduziu ele complementando que conheceu quase todos os estados do Brasil, com exceção de Roraima.

Iasi entrou na Globo em 1992 como repórter e editor do Globo Ciência, programa que buscava traduzir o conhecimento científico para o público geral e era exibido aos sábados pela manhã.

Três anos depois foi para a CNB onde fica nove meses, mas deixou a rádio para assumir o Globo Rural como repórter, editor e apresentador em 1996, permanecendo até o primeiro trimestre de 2022. Ele fez várias reportagens para o telejornal.

"Nessas andanças, conversei com muita gente legal e aprendi bastante sobre o ser humano, e seus modos de vida - ingrediente central de nossas histórias. Como vive um cortador de cana de São Paulo? Um ribeirinho da Amazônia? Uma sertaneja do fundão do Piauí? Como trabalha um pecuarista de Mato Grosso? Uma cientista do Amapá? Um jangadeiro do Ceará?", escreveu na publicação de janeiro.

Iasi possui uma banda chamada Carbono 5, onde é vocalista e passará a se dedicar mais daqui para frente. No início do mês ele anunciou em seu Instagram o lançamento da música "Carne Carvão", de sua autoria e que mistura rock'n'roll e sons regionais brasileiros.

A reportagem tenta contato com Vico Iasi, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria. O espaço está aberto.