|
  • Bitcoin 102.500
  • Dólar 5,2536
  • Euro 5,4984
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 04/03/2022, 11:42

Veja o comportamento do PIB de diversos países nos dois anos de pandemia

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 04 de março de 2022

EDUARDO CUCOLO E LEONARDO VIECELI
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP, RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Levantamento com 29 países que já divulgaram dados para o PIB (Produto Interno Bruto) de 2021 mostra que o crescimento médio dessas economias foi de 5,4%, segundo dados disponibilizados pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

Considerando este grupo, a alta de 4,6% do PIB do Brasil divulgada nesta sexta (4) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) coloca o país abaixo da média e em 17º lugar, empatado com Áustria e Portugal. Turquia, Colômbia e China encabeçam a lista, enquanto Alemanha e Japão estão nas últimas posições.

O PIB do Brasil está 0,5% acima do quarto trimestre de 2019, período pré-pandemia, mas continua 2,8% abaixo do ponto mais alto da atividade econômica na série histórica, alcançado no primeiro trimestre de 2014.

O número reflete a forte recuperação verificada no segundo ano da pandemia, depois da queda registrada em 2020. A projeção mais recente do FMI (Fundo Monetário Internacional) aponta crescimento de 5,9% da economia mundial no ano passado, depois da queda de 3,1% registrada um ano antes.

Turquia, Colômbia, China, Israel e Reino Unido estão entre os que mais cresceram no ano passado. Alemanha e Japão ficam na lanterna desse ranking.

Variação do PIB em relação ao ano anterior, em %

Turquia 11,0%

Colômbia 10,6%

China 8,1%

Israel 7,8%

Reino Unido 7,5%

França 7,0%

Luxemburgo 6,9%

Itália 6,4%

Suécia 6,4%

Bélgica 6,1%

Polônia 5,7%

Estados Unidos 5,7%

Espanha 5,0%

Lituânia 4,8%

Holanda 4,8%

Canadá 4,7%

Brasil 4,6%

Áustria 4,6%

Portugal 4,6%

Letônia 4,5%

Coreia do Sul 4,0%

Dinamarca 3,9%

Noruega 3,9%

Indonésia 3,7%

Arábia Saudita 3,3%

República Tcheca 3,1%

República Eslovaca 3,0%

Alemanha 2,9%

Japão 1,7%

Fonte: OCDE Data

Olhando os anos de 2020 e 2021 em conjunto, 23 de 33 economias com dados disponíveis no sistema da OCDE voltaram ao patamar anterior à pandemia, no último trimestre de 2019. Na média, todos esses países avançaram cerca de 2% nesses dois anos. Ou seja, fizeram pouco mais do que zerar as perdas.

Turquia, Israel e Colômbia aparecem novamente entre os destaques positivos. Na outra ponta, estão novamente Japão e Alemanha.

Avaliação feita pela OCDE sobre a Turquia destaca o progresso da vacinação no país e também a inflação entre as mais altas do planeta (quase 50% em 12 meses), em um momento em que o banco central local corta juros para estimular a economia e a moeda local perde valor.

Israel também se destaca pela rápida vacinação, mas convive com uma inflação mais moderada e juros baixos. A Colômbia teve o resultado impulsionado por juros baixos, estímulos do governo e redução da poupança acumulada no ano anterior. Desses três, apenas Israel deve sustentar os bons resultados em 2022.