|
  • Bitcoin 102.490
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 05/03/2022, 10:37

Veja iates de oligarcas da Rússia que entraram na mira das sanções do Ocidente

PUBLICAÇÃO
sábado, 05 de março de 2022

THIAGO BETHÔNICO
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na última quarta-feira (2), cinco bilionários russos deslocaram seus iates para as Maldivas em busca de tranquilidade. Não a que pode ser encontrada nas praias do arquipélago. O sossego que eles buscavam por lá era outro: ficar longe das sanções do Ocidente.

A nação insular, localizada no Oceano Índico, não tem tratado de extradição com os Estados Unidos, algo valioso num momento em que vários países vêm congelando dinheiro e confiscando bens de membros da elite financeira russa, como forma de cobrar Vladimir Putin pela invasão da Ucrânia.

Um dia antes da movimentação em direção às Maldivas, o presidente americano Joe Biden havia anunciado que agiria em conjunto com a União Europeia para atingir os oligarcas, apreendendo seus iates, apartamentos de luxo e jatos particulares.

Até o momento, pelo menos uma embarcação já foi tomada. Um iate avaliado em US$ 120 milhões (R$ 605 milhões) que estava ancorado no porto de La Ciotat, no sul da França, e é atribuído a Igor Sechin, presidente da maior produtora de petróleo da Rússia.

O bilionário está na lista de sanções da Europa e dos Estados Unidos, assim como outras dezenas de russos --muitos deles donos de iates tão caros e imponentes quanto.

Um levantamento feito pela Folha, a partir de dados da Organização Marítima Internacional e dos sites Marine Traffic e Superyacht Fan, mostrou que pelo menos dez embarcações estão ligadas a oligarcas sancionados pelo Ocidente.

A grande maioria das embarcações pesquisadas estava em nome de offshores registradas nas Ilhas Cayman ou Ilhas Virgens Britânicas.

Como esses veículos são destinados a um propósito específico, não é raro que eles estejam em jurisdições diferentes do proprietário. Há ainda os contratos de leasing (uma espécie de locação por tempo determinado).

No entanto, a ausência de associação direta também pode ser uma forma de criar um labirinto de proprietários a fim de evitar identificações.

Uma das exceções da lista é Oleg Tinkov, empresário fundador do Tinkoff, um dos maiores bancos online do mundo. O iate dele, chamado "La Datcha", navega com bandeira da Rússia e sua posse não é nenhum segredo.

Em 2019, o próprio Tinkov apresentou o que ainda era só o casco de seu iate a um canal do Youtube dedicado a esse tipo de embarcação.

A lista ainda inclui iates que podem estar vinculados a bilionários como Alexei Mordashov, homem mais rico da Rússia e acionista do Bank Rossiya; Alisher Usmanov, considerado um dos oligarcas favoritos de Putin; e Roman Abramovich, dono do time de futebol Chelsea.

Somando um valor de US$ 2,84 bilhões (R$ 14,4 bilhões), os dez iates estão espalhados ao redor do mundo: de Dubai ao arquipélago de Seicheles, na costa leste da África.

Veja a lista dos iates atribuídos a oligarcas russos

Alexei Mordashov, empresário e acionista do Bank Rossiya

Nome do iate: Nord

Tamanho: 142 metros

Valor: US$ 500 milhões (R$ 2,5 bilhões)

Última posição: Arquipélago de Seicheles, próximo à costa leste da África

Data: 04 de maço de 2022

Alisher Usmanov, magnata dos metais e tecnologia

Nome do iate: Lady Gulya

Tamanho: 111,5 metros

Valor: US$ 300 milhões (R$ 1,52 bilhão)

Última posição: Sri Lanka

Data: 21 de fevereiro de 2022

Alisher Usmanov

Nome do iate: Dilbar

Tamanho: 156 metros

Valor: US$ 800 milhões (R$ 4 bilhões)

Última posição: Porto de Hamburgo, Alemanha

Data: 21 de dezembro de 2021

Andrei Skoch, magnata do aço na Rússia

Nome do iate: Madame Gu

Tamanho: 99 metros

Valor: US$ 150 milhões (R$ 761 milhões)

Última posição: Dubai

Data: 28 de fevereiro de 2022

Arkady Rotenberg, dono de empresas de construção e colega de Putin

Nome do iate: Rahil

Tamanho: 65 metros

Valor: US$ 75 milhões (R$ 380,6 milhões)

Última posição: Próximo à ilha italiana de Sardena

Data: 04 de março de 2022

Igor Sechin, empresário e acionista do Bank Rossiya

Nome do iate: Amore Vero

Tamanho: 86 metros

Valor: US$ 120 milhões (R$ 605 milhões)

Última posição: La Ciotat, França

Data: 03 de março de 2022

Oleg Deripaska, fundador da gigante do setor de alumínio Rusal

Nome do iate: Clio

Tamanho: 73 metros

Valor: US$ 65 milhões (R$ 329 milhões)

Última posição: Golfo de Suez, no extremo norte do Mar Vermelho

Data: 1º de fevereiro de 2022

Oleg Tinkov, fundador do banco online Tinkoff

Nome do iate: La Datcha

Tamanho: 77 metros

Valor: US$ 110 milhões (R$ 558,2 milhões)

Última posição: Oceano pacífico, perto da cidade mexicana de Tijuana

Data: 04 de março de 2022

Roman Abramovich, dono do Chelsea Football Club

Nome do iate: Solaris

Tamanho: 140 metros

Valor: US$ 600 milhões (R$ 3 bilhões)

Última posição: Barcelona

Data: 04 de março de 2022

Viktor Vekselberg, presidente do conglomerado Renova Group

Nome do iate: Tango

Tamanho: 78 metros

Valor: US$ 120 milhões (R$ 605 milhões)

Última posição: Palma, Espanha

Data: 04 de março de 2022