Vai-Vai deixará sua sede no Bexiga, em SP, após 50 anos


TATIANA CAVALCANTI E FÁBIO PESCARINI
TATIANA CAVALCANTI E FÁBIO PESCARINI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A escola de samba Vai-Vai irá deixar sua sede entre as ruas São Vicente e Lourenço Granato, na região do Bexiga, na Bela Vista (centro de São Paulo), após 50 anos no local, mas continuará no bairro. A agremiação, que neste ano completou 92 anos, chegou a um acordo com a Acciona, concessionária que está construindo a linha 6-laranja do metrô. No lugar da quadra da escola será construída parte da estação Praça 14 Bis.

O anúncio foi feito na noite desta terça-feira (21) pela diretoria da escola em uma transmissão pela internet para a comunidade, gravada do próprio prédio que será desocupado.

Em nota à reportagem, a Acciona confirmou o acordo. "A diretoria executiva da escola de samba Vai-Vai chegou a um acordo amigável com a Construtora Acciona para a realocação da quadra localizada no bairro da Bela Vista", afirmou. "Este é um passo importante para a continuidade das obras da linha 6-laranja de metrô", disse.

Na transmissão, os integrantes da diretoria disseram que a Acciona vai comprar um terreno no próprio bairro e construirá a nova sede -o prédio atual pertence à Prefeitura de São Paulo, de acordo com a escola. O novo projeto foi apresentado para a empresa na semana passada, de acordo com a Vai-Vai. Questionada sobre a saída da escola do local, a gestão Ricardo Nunes (MDB) não respondeu.

A nova sede ficará na rua Almirante Marques Leão, que fica a cerca de 500 metros do prédio atual. No local haverá a bilheteria, quadra, camarotes, arquibancadas, área para bateria, bares, cozinha e setores cultural e social, entre outros, segundo foi informado na transmissão desta terça. Não foi informado prazo para início da obra e nem quando ela ficará pronta.

A área, com três pavimentos, terá um total de cerca de 1.1700 metros quadrados e capacidade para 2.500 pessoas.

A polêmica sobre a saída da Vai-Vai de sua sede atual se arrasta há ao menos seis anos. Em 2015, a Secretaria de Transportes Metropolitanos negociou com a prefeitura, na época sob gestão Fernando Haddad (PT), uma área na ladeira da Memória, na região próxima ao Vale do Anhangabaú. Mas o acordo acabou não saindo do papel.

Segundo apurou a reportagem, a escola negociou ao longo dos últimos meses para ficar no próprio Bexiga. "Vamos manter a tradição de ficar no Bexiga", disse um dos conselheiros durante a live.

No último dia 10, um orelhão pintado com as cores da escola (preto e branco) foi instalado na esquina da rua Doutor Lourenço Granato com a praça 14 Bis e, no lugar do telefone, havia uma caixa de som com a narração da história da escola, sempre ligada a esta área da Bela Vista.

Com 15 títulos, a Vai-Vai é a maior campeã do Carnaval de São Paulo. O desfile de 2020, que não foi realizado por causa da pandemia do novo coronavírus, seria o primeiro da escola de volta ao Grupo Especial depois de ganhar o Grupo de Acesso em 2019. O samba-enredo para o próximo Carnaval será "Sankofa!".

No prédio, que recentemente foi pintado pela escola e está sem referências à agremiação, atualmente também é usado para distribuição de leite do programa Leve Leite, da Prefeitura de São Paulo, e vacinação contra a Covid-19.

Os dois vizinhos da Vai-Vai já foram desapropriados. No terreno na esquina com a praça havia um posto de combustíveis que foi demolido. Um prédio de apartamentos na rua São Vicente já está vazio.

O palco da escola de samba, que fica em frente, continua com o luminoso com o nome Vai-Vai. Os ensaios, antes da pandemia, costumavam ser feitos em frente ao local, com a rua fechada com portões aos carros

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo