|
  • Bitcoin 147.657
  • Dólar 4,8786
  • Euro 5,1458
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 23/03/2022, 16:21

Vacinação contra a gripe em São Paulo começa no domingo (27) (1)

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 23 de março de 2022

CARLOS PETROCILO
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O estado de São Paulo começará no próximo domingo (27) a campanha de vacinação contra a gripe. Inicialmente, a dose ficará disponível para idosos com 80 anos ou mais. No mesmo dia, haverá uma força-tarefa para acelerar a imunização contra a Covid-19, segundo o governador João Doria (PSDB).

O "domingão da vacinação", como foi batizado o dia pela equipe do tucano, terá 5.000 unidades básicas de saúdes abertas nos 645 municípios, das 7h às 19h.

A ideia é imunizar mais crianças de 5 a 11 anos contra a Covid. Até o início da tarde desta quarta-feira (23), 75,8% desse público havia recebido a primeira dose, porém apenas 34,6% tinha o esquema vacinal completo. Estima-se que 800 mil já poderiam ter recebido a segunda dose.

Uma pesquisa da Fundação Seade apontou que 34% dos pais e responsáveis afirmaram que não levaram os filhos para vacinar por falta de tempo.

"[No dia 27] vamos principalmente vacinar crianças de 5 a 11 anos [contra a Covid-19], proceder com a quarta dose para pessoas com mais de 80 anos, além daquelas que, eventualmente, não tomaram a sua dose", disse Doria. "Nesse mesmo dia, vamos antecipar o início da vacinação contra a gripe, que está prevista para começar em todo o Brasil no dia 4 de abril."

De acordo com Regiane de Paula, coordenadora-geral do Programa Estadual de Imunização, a população poderá com mais de 80 anos poderá receber, no mesmo dia, tanto doses contra a gripe e contra a Covid-19.

"O domingão da vacinação é uma oportunidade para que toda a família possa tomar a sua dose. Os municípios terão ações especiais para a aplicação da segunda dose nos faltosos, além de ampliar a cobertura vacinal da terceira e quarta dose de Covid-19", afirmou Paula.

Em São Paulo, a campanha de vacinação contra a gripe será aberta, em 4 de abril, para o público com mais de 60 anos. Depois, em 2 de maio, poderão ser vacinadas crianças de 6 meses a 5 anos, além de gestantes e puérperas.

A partir de 9 de maio, será a vez da população indígena, quilombolas, professores, pessoas com deficiências e pessoas com comorbidades.

A imunização ficará disponível, a partir de 16 de maio, para profissionais da segurança pública, caminheiros, portuários, população privada de liberdade e adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas.

A expectativa é que a imunização contra a gripe ajude a prevenir o surgimento de complicações decorrentes da doença e mortes, além de minimizar a carga da doença, reduzindo nos grupos prioritários os sintomas que podem ser confundidos com o coronavírus.

A vacinação também tem o objetivo de evitar sobrecarga nos serviços de saúde.

O início da campanha de vacinação contra a gripe no Brasil, segundo o Ministério da Saúde, será no dia 4 de abril. Serão distribuídas 80 milhões de doses da vacina influenza para todo o país.

A campanha acontecerá em duas etapas. A primeira, que ocorre de 4 de abril a 2 de maio, irá contemplar idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores de saúde. Outros grupos receberão a vacina na segunda etapa, que ocorrerá de 3 de maio a 3 de junho.

O dia D de mobilização nacional está previsto para o dia 30 de abril. A previsão é que a campanha termine no dia 3 de junho.

A vacina Influenza trivalente utilizada pelo SUS é produzida pelo Instituto Butantan. Ela é composta pelos vírus H1N1, a cepa B e o H3N2, do subtipo Darwin. Esse subtipo foi o responsável pela epidemia de gripe fora de época que atingiu São Paulo, Rio de Janeiro e outros estados no fim de 2021 e início de 2022.