|
  • Bitcoin 101.980
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 07/03/2022, 18:58

Uso de máscara em ambientes abertos deixa de ser obrigatório em Macapá

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 07 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O uso de máscaras em ambientes abertos deixou de ser obrigatório em Macapá a partir desta segunda (7). Além disso, o decreto que determina ações de combate à pandemia de Covid na capital flexibiliza os eventos sociais, liberando a capacidade de público para 100%, e permite que estabelecimentos funcionem até 3 horas.

O item de proteção, porém, segue sendo obrigatório no transporte público ou privado, assim como nos estabelecimentos fechados, incluindo shoppings, lojas, supermercados, templos religiosos, e afins.

Segundo a prefeitura, as novas medidas seguem "o cenário estável de casos de Covid-19 e o avanço da vacinação na capital". A decisão vale até 21 de março, quando a situação será reavaliada.

O decreto também manteve a proibição de consumo de bebidas alcoólicas em praças, calçadas e estacionamentos. Segue proibido, ainda, a circulação de pessoas nas ruas da cidade entre 3 e 5 horas, todos os dias da semana.

Além de Macapá, em Belo Horizonte, a medida passou a valer na última sexta-feira (4). A prefeitura argumenta que há evidências científicas que demonstram que há menor probabilidade de transmissão em espaços abertos.

Já no Rio, a prefeitura acabou também nesta segunda com a obrigatoriedade de máscaras, inclusive em lugares fechados. A obrigatoriedade do item de proteção ao ar livre já havia sido encerrada em outubro passado. Com isso, estabelecimentos públicos e privados deixam de ser obrigados a exigir o uso de máscaras em suas instalações.

O governo do estado de São Paulo, também estuda a liberação da proteção ao ar livre. Segundo anunciou na última quinta-feira (3) o governador João Doria (PSDB), a avaliação é feita pelo comitê científico, e a decisão deve ser informada nesta quarta-feira (9).

Na semana passada, em entrevista ao site Uol, o médico sanitarista Gonzalo Vecina afirmou que os governos poderiam flexibilizar o uso de máscara em março e que poderíamos sair de uma pandemia para uma endemia.

Uma pandemia acaba quando os suscetíveis acabam. Quando a maioria das pessoas tiver a doença, não tem mais quem ter a doença. Provavelmente no início de março, se não tivermos nova variante.

Uma doença endêmica é aquela que se manifesta com frequência em determinadas regiões, geralmente provocada por circunstâncias ou causas locais. Ou seja, a população convive constantemente com a doença.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que o Ministério da Saúde estuda rebaixar para endemia a situação da Covid no Brasil. Alguns países da Europa já anunciaram que vão tratar a pandemia de coronavírus como endemia.