|
  • Bitcoin 147.657
  • Dólar 4,8786
  • Euro 5,1458
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 27/02/2022, 14:28

União Europeia anuncia fechamento do espaço aéreo para aviões da Rússia

PUBLICAÇÃO
domingo, 27 de fevereiro de 2022

REUTERS - AFP
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A União Europeia anunciou que fechará o espaço aéreo do bloco para aeronaves russas, incluindo jatos particulares. A informação foi dada neste domingo (27) pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

Em seu pronunciamento, Von der Leyen disse ainda que a UE vai proibir a mídia estatal russa no bloco, que sanções serão aplicadas também a Belarus, ditadura aliada a Moscou, e que a UE financiará pela primeira vez a compra e entrega de armas à Ucrânia.

"Primeiro, estamos fechando o espaço aéreo da União Europeia para aeronaves de propriedade russa, registradas ou controladas pela Rússia. Eles não poderão pousar, decolar ou sobrevoar o território da UE", disse.

"Este é um momento decisivo para a nossa União", acrescentou Ursula von der Leyen.

Antes da decisão formal do bloco, ao menos 18 países da Europa já tinham anunciado o fechamento do espaço aéreo, além do Canadá. As medidas afetam voos operados pelas companhias russas Aeroflot e S7.

O primeiro-ministro belga, Alexander De Croo, foi duro ao justificar a medida.

"A Bélgica decidiu fechar o seu espaço aéreo para todas as companhias aéreas russas. Os céus europeus são abertos para aqueles que conectam pessoas, não para aqueles que buscam agredir brutalmente", escreveu nas redes sociais.

No Canadá, o anúncio foi feito por Valerie Glazer, diretora de comunicações do Ministério dos Transportes.

"O governo proíbe a operação no espaço aéreo canadense de aeronaves pertencentes, fretadas ou operadas por interesses russos", disse Glazer. Ela explicou que não há voos diretos entre Rússia e Canadá, mas vários voos russos passam diariamente pelo espaço aéreo canadense.

Com as restrições, forma-se uma zona ampla de veto ao tráfego aéreo russo na Europa, o que implica enormes desvios de rota para os aviões.