|
  • Bitcoin 104.931
  • Dólar 5,2962
  • Euro 5,5236
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 09/03/2022, 15:49

Ucrânia se diz 'pronta para solução diplomática', mas sem ceder território

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 09 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um auxiliar presidencial da presidência da Ucrânia disse que o país está pronto para encontrar uma solução diplomática para o conflito com a Rússia, mas alertou que não cederão "uma polegada" de seu território.

Em entrevista à Bloomberg, o chefe de gabinete do presidente Volodimir Zelensky, Ihor Zhovkva, disse que os ucranianos podem discutir as exigências russas para um cessar-fogo, desde que receba "garantias de segurança".

Para ele, essas garantias teriam de vir dos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e outros países. "Só garantias da Rússia não serão suficientes" disse, recusando-se a detalhar que medidas seriam essas.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, já havia dito que a adesão do país à Otan (Organização do Tratado Atlântico Norte) "esfriou" e que está disposto a encontrar um meio-termo sobre as províncias separatistas reconhecidas pela Rússia, dois dos pedidos do governo de Vladimir Putin para encerrar a guerra.

A Rússia apresentou exigências para uma trégua em negociação na última segunda-feira (7). São elas:

Reconhecimento das áreas separatistas Donetsk e Lugansk, no leste da Ucrânia, como repúblicas independentes;

Reconhecimento da Crimeia, anexada pelos russos unilateralmente em 2014, como território russo;

Garantia de que Ucrânia não entrará na Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) nem na União Europeia.

Caso esses termos sejam acatados, os russos dizem estar prontos para interromper a ação militar "em um momento".

O conflito entre a Rússia e a Ucrânia chegou hoje à segunda semana com um cessar-fogo temporário para permitir a saída de civis.