|
  • Bitcoin 148.281
  • Dólar 4,9314
  • Euro 5,2169
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 29/03/2022, 21:40

TRE recusa ação do PT contra postagem de Alvaro Dias em grupo de WhatsApp

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 29 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Paraná negou o pedido de liminar do PT, no qual o partido acusou o senador Alvaro Dias (Podemos-PR) de postar uma pesquisa eleitoral sem registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em um grupo do WhatsApp com mais de 150 jornalistas.

O desembargador Fernando Wolff Bodziak acatou os argumentos da defesa do senador de que não foram publicadas informações falsas e que não houve irregularidade da legislação eleitoral. Segundo o magistrado, a publicação de Dias não causou dano no grupo e o senador não alegou que a mensagem tinha "caráter oficial ou de imprensa".

Além disso, o desembargador afirmou que a dinâmica do grupo de WhatsApp é de um "conjunto de pessoas que repostam notícias de órgãos oficiais, mas não que os representam".

Hoje à tarde, o PT acusou o senador de enviar para os mais de 150 repórteres uma suposta sondagem mostrando Dias na liderança para ser reconduzido ao Senado.

"Da maneira como foi divulgada, não há como ter certeza se a pesquisa existe ou se é inverídica, o que pode levar inclusive à desinformação do eleitor", disse a nota divulgada pelos advogados Luiz Eduardo Peccinin, Lygia Maria Copi e Priscilla Bartolomeu Copi, que representam o PT paranaense.

No pedido feito à Justiça, a defesa do partido ainda diz que "não há menção a qualquer pesquisa registrada, tampouco se informa o extenso rol de dados obrigatórios que exige o TSE".

A reportagem acessou o site do TSE e a única pesquisa eleitoral feita no Paraná foi de uma sondagem divulgada no dia 3 de março. O levantamento consultou a população do estado a respeito das disputas estadual e presidencial, e não para o Senado.