|
  • Bitcoin 150.087
  • Dólar 4,9314
  • Euro 5,2249
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 18/03/2022, 19:41

Telegram deve ser bloqueado até terça, dizem operadoras

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 18 de março de 2022

JULIO WIZIACK
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Todas as operadoras de telefonia móvel do país devem bloquear o acesso de seus clientes ao aplicativo Telegram em todo o país até a terça-feira (22), um dia antes do prazo máximo determinado pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

As quatro principais operadoras (Vivo, Claro, Tim e Oi) já trabalham para efetivar o bloqueio o quanto antes. A Conéxis, associação que representa o setor, disse que "as empresas de telecomunicações cumprem as decisões judiciais".

No ofício, enviado pelo ministro do STF para a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e para todas as operadoras, há uma multa diária por descumprimento da determinação de R$ 100 mil contada a partir de quarta-feira (23).

Embora a agência tenha sido comunicada, cabe às operadoras implementar a determinação do ministro do STF.

Nos bastidores, técnicos das operadoras consultados sob anonimato avaliam que o bloqueio não será tão eficaz porque aplicativos como o Telegram costumam "mascarar" os IPs (endereços de internet associados ao serviço) --referência usada pelas operadoras para bloquear o acesso. Por eles, é possível identificar de onde vem o sinal e quem recebe.

Segundo esses técnicos, caberá à engenharia de cada operadora monitorar possíveis volumes consideráveis de acessos de IPs que, a princípio, não são relacionados ao Telegram. Depois de analisá-los, comprovando se tratar do aplicativo, poderão efetivar o bloqueio dos IPs "mascarados".

Os técnicos das empresas informam que, do ponto de vista técnico, não há dificuldades em implementar a barreira, nem em se fazer esse monitoramento posterior de tráfego.

Em dezembro de 2015, a Justiça de São Bernardo do Campo (SP) mandou as operadoras de telefonia fixa e móvel bloquearem o serviço de mensagens instantânea WhatsApp em todo o país por 48 horas como forma de obrigar a empresa a colaborar com investigações policiais em curso no Brasil.

Rapidamente, todos os acessos foram sendo bloqueados tanto em 3G quanto em 4G. Ainda segundo as empresas, a forma de bloqueio desta vez será, inclusive, mais rápida porque muito menos clientes utilizam o Telegram.