|
  • Bitcoin 152.412
  • Dólar 5,0560
  • Euro 5,2600
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 16/03/2022, 13:39

SP tem alerta de alagamento em todas as regiões nesta quarta-feira

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 16 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - O CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da Prefeitura de São Paulo) emitiu um alerta para alagamentos às 12h35 para todas as regiões da capital. Segundo a instituição, imagens do radar meteorológico já mostram uma chuva forte começando na zona leste, nas regiões da Penha e de Ermelino Matarazzo. O CGE ainda informou que há potencial para formação de rajadas de ventos e que a chuva deve atuar de forma generalizada na metrópole.

Ainda, de acordo com a instituição, o calor somado com a alta umidade na atmosfera formou áreas de instabilidade na região de Atibaia, que agora se deslocam com intensidade forte e moderada para a capital, atingindo especialmente Guarulhos, Mairiporã e Franco da Rocha.

A recomendação do CGE é que a população evite transitar em ruas alagadas, não enfrente possíveis correntezas, fique longe de redes elétricas e abrigue-se em casas e prédios.

As chuvas na metrópole têm atingido recordes este ano. Na manhã de segunda-feira (14), São Paulo ultrapassou a média histórica de precipitações esperadas para um mês inteiro de março.

Segundo o CGE, a capital bateu 178,9 milímetros às 7h — o esperado para o mês inteiro normalmente é de 175,2 milímetros. Se seguir no mesmo ritmo de chuvas dos primeiros 15 dias do ano, a cidade pode ultrapassar a média histórica para o mês de março, que foi de 338,8 milímetros, em 2006.

VÍTIMAS DE CHUVAS NA ZONA LESTE SERÃO INDENIZADAS

A partir de hoje, a Controladoria Geral do Município está recebendo os proprietários e comerciantes afetados pelo alagamento no bairro Artur Alvim, da Subprefeitura da Penha. A expectativa é de que pelo menos 25 proprietários e comerciantes sejam atendidos.

Imagens obtidas pela TV Bandeirantes mostram que carros ficaram submersos na região de Artur Alvim, além de comércios que ficaram completamente alagados. De acordo com o Corpo de Bombeiros de São Paulo, até as 17h40, 41 chamados para quedas de árvores foram atendidos, assim como 7 de desabamentos e 27 de pessoas ilhadas.

Na noite de ontem, o prefeito da cidade, Ricardo Nunes (MDB-SP), anunciou a indenização das vítimas das enchentes. Os moradores e comerciantes da região já estavam com seus imóveis e comércios debaixo d'água desde o sábado (12) quando um temporal atingiu o bairro.

O anúncio foi feito durante vistoria às obras emergenciais de recomposição de uma galeria de águas pluviais que estão sendo realizadas na Linha 11-Coral, da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), próxima à Linha 3 - Vermelha do metrô.

RICARDO NUNES

Além da indenização, Nunes também comunicou a aprovação de um projeto de lei que autoriza a gestão municipal a conceder isenção do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para proprietários de imóveis vítimas de enchentes e inundações. A nova lei aperfeiçoa a legislação que permite isentar o pagamento de IPTU de imóveis atingidos por enchentes.

"O objetivo é desburocratizar e garantir agilidade na concessão do benefício para vítimas de enchentes na capital. Atualmente, em caso de inundação cada morador de forma individualizada precisa comprovar o prejuízo para ter a isenção do IPTU. Com a mudança, a subprefeitura poderá indicar o perímetro atingido pela enchente, beneficiando coletivamente todos os moradores da área", informou a prefeitura.