|
  • Bitcoin 148.377
  • Dólar 4,8801
  • Euro 5,1549
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 30/03/2022, 21:04

SP concede crédito tributário a montadora que fizer carro elétrico

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 30 de março de 2022

EDUARDO SODRÉ
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo de São Paulo anunciou nesta quarta (30) um programa de incentivo para a produção de veículos híbridos, elétricos ou movidos a biocombustíveis no estado chamado Pró Veículo Verde. A medida prevê créditos de até R$ 500 milhões para fabricantes que priorizem a produção local de modelos menos poluentes.

O benefício é concedido por meio de bonificações geradas sobre o ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) pago pelas fabricantes.

Trata-se de uma adaptação do Pró Veículo, que foi anunciado no fim de setembro. A diferença está nos valores de partida para ter acesso ao crédito.

Segundo o governo estadual, o Pró Veículo Verde vai atender empresas que apresentarem investimento a partir de R$ 15 milhões, enquanto o programa anunciado no ano estipulava um mínimo de R$ 30 milhões.

Mas há uma distância entre ter direito a créditos tributários e, de fato, recebê-los. A Anfavea (associação das montadoras) diz que os valores a receber retidos no estado de São Paulo já somam R$ 5 bilhões -e isso se refere apenas às fabricantes de automóveis.

Em ano eleitoral, o governo João Doria tenta se reaproximar da indústria e do terceiro setor após ser criticado pelo aumento do ICMS promovido em 2021.

A mudança foi anunciada em janeiro do ano passado, quando carros zero-quilômetro, que pagavam 12% de ICMS, passaram a pagar 13,3%. Houve um novo aumento em abril, quando a alíquota foi reajustada para 14,5%.

O governo revisou parcialmente os valores em fevereiro, reduzindo a tributação sobre veículos usados e também sobre modelos novos eletrificados.

A Toyota já produz carros híbridos em São Paulo. Os modelos Corolla e Corolla Cross são feitos, respectivamente, em Indaiatuba e em Sorocaba, no interior do estado.

Em janeiro, a montadora chinesa Great Wall Motors anunciou que vai montar carros híbridos e elétricos na cidade de Iracemápolis (interior de São Paulo), na unidade que pertenceu à Mercedes-Benz.

A empresa estima um investimento de R$ 10 bilhões no longo prazo, dividido em ciclos.

A primeira etapa começou em 2021 e vai até 2025, com um valor entre R$ 4 bilhões e R$ 4,5 bilhões.