|
  • Bitcoin 150.597
  • Dólar 5,0617
  • Euro 5,2708
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 23/03/2022, 15:56

Saúde recomenda quarta dose da vacina contra a Covid para idosos com 80 anos ou mais

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 23 de março de 2022

RAQUEL LOPES
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Ministério da Saúde recomendou nesta quarta-feira (23) a quarta dose da vacina contra a Covid-19 para pessoas com 80 anos ou mais.

A aplicação deve ser realizada com intervalo de quatro meses da aplicação da terceira dose. A preferência é pela vacina da Pfizer. As vacinas da Janssen ou AstraZeneca devem ser utilizadas de maneira alternativa.

A Folha de S.Paulo já havia adiantado que a recomendação seria publicada ainda nesta semana.

Segundo nota técnica da pasta, os dados epidemiológicos apontam para o aumento de casos de SRAG (síndrome respiratória aguda grave) por Covid na faixa etária com 80 anos de idade ou mais, sendo que há tendência de a vacina perder a efetividade com o tempo.

"Alguns estudos têm demonstrado a redução da efetividade das vacinas contra a Covid-19 a partir de 3 a 4 meses de sua aplicação e de maneira mais pronunciada após 5 meses. A redução da efetividade das plataformas vacinais em idosos pode ser explicada, em parte, pelo envelhecimento natural do sistema imunológico. Logo, estratégias diferenciadas para garantir a proteção neste grupo específico devem ser sempre reavaliadas", disse a nota.

A quarta dose já vinha sendo estudada pela pasta. Em fevereiro, entretanto, a Saúde não recomendou a quarta dose por entender que ainda não havia dados científicos que comprovassem a sua necessidade.

O Ministério da Saúde já recomenda a aplicação de quarta dose da vacina da Covid-19 em pessoas imunocomprometidas acima de 12 anos.

Estão nesse público, por exemplo, quem está passando por quimioterapia contra o câncer, fez algum tipo de transplante de órgão ou de células tronco, vive com HIV/Aids ou faz hemodiálise.

Alguns estados já começaram a aplicação da quarta dose antes mesmo da recomendação da pasta. Os estados e municípios não são obrigados a seguirem as recomendações do governo federal e podem elaborar regras próprias para o combate à pandemia, como reforçou o STF (Supremo Tribunal Federal) em decisão de 2020.

Em São Paulo a aplicação teve início nesta segunda-feira (21) em idosos acima de 80 anos de idade. Só poderão receber a quarta dose aqueles que há pelo menos quatro meses tomaram a terceira dose.

Nessa nova etapa, em São Paulo, o público-alvo receberá qualquer um dos quatro imunizantes aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária): AstraZeneca, Coronavac, Janssen ou Pfizer.

No Espírito Santo, a aplicação da quarta dose da vacina contra a Covid-19 também começou nesta segunda. Ela é recomendada para pessoas com 60 anos ou mais.

A quarta dose também vem sendo adotada em outros países. A França anunciou uma quarta dose da vacina contra Covid para pessoas com mais de 80 anos que receberam a dose de reforço há mais de três meses. O anúncio foi feito após um repique de casos.

Na Alemanha, a comissão de vacinação recomendou uma quarta dose, após seis meses da terceira, para grupos de risco, como aqueles com mais de 70 anos, imunossuprimidos, pessoas que vivem e trabalham em casas de repouso e profissionais de saúde.

Nos EUA, a Pfizer tenta autorização da FDA (agência americana de regulação de drogas e alimentos) para uma quarta dose de sua vacina em pessoas com 65 anos ou mais.