|
  • Bitcoin 122.263
  • Dólar 5,1437
  • Euro 5,2347
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 08/03/2022, 21:25

Restaurantes voltam ao Cade contra acordos de exclusividade do iFood

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 08 de março de 2022

JOANA CUNHA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Abrasel, associação de bares e restaurantes, deve enviar nesta semana uma representação ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) para pedir o fim dos contratos de exclusividade do iFood com os estabelecimentos.

A entidade se junta à Rappi e à Uber Eats, que já encaminharam manifestações ao órgão nas últimas semanas.

Segundo o presidente da Abrasel, Paulo Solmucci, a medida é urgente, principalmente após a saída de competidores importantes do mercado, como a startup Delivery Center e o próprio Uber Eats, que encerrou suas operações no Brasil nesta segunda (7).

"Nós estamos entrando neste processo reforçando o pedido para que cancelem todo tipo de exclusividade do iFood, incluindo os contratos que já existem, para o bom funcionamento do mercado", diz Solmucci.

Ele afirma que, embora o iFood afirme que menos de 10% de sua carteira de estabelecimentos têm contratos de exclusividade, a porcentagem inclui restaurantes de grande relevância no mercado.

O setor tem vivido um cabo de guerra contra o iFood. Desde o ano passado, empresas como Rappi, Uber Eats e 99Food, além da associação Abrasel, foram ao Cade se queixar de que o gigante da entrega de comida impõe barreiras para os concorrentes.

O movimento fez o órgão expedir, em março do ano passado, uma medida preventiva impedindo o iFood de estabelecer novos contratos de exclusividade com restaurantes e estabeleceu limite de um ano para renovação de acordos já existentes.