|
  • Bitcoin 149.253
  • Dólar 4,9314
  • Euro 5,2229
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 15/03/2022, 13:00

Reino Unido impõe mais sanções à Rússia, incluindo importação de vodca

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 15 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo britânico ampliou nesta terça-feira (15) suas sanções contra a Rússia em resposta à invasão da Ucrânia, impondo taxas punitivas sobre produtos como vodka e a proibição da exportação de bens de luxo.

"Nossas novas tarifas isolarão ainda mais a economia russa do comércio global, garantindo que ela não se beneficie do sistema internacional baseado em regras que não respeita", disse o ministro das Finanças Rishi Sunak em comunicado.

Buscando aumentar a pressão econômica sobre o governo do presidente Vladimir Putin e os bilionários russos que o apoiam, o executivo de Boris Johnson acrescentou 350 novos nomes à lista de indivíduos sancionados -51 dos quais são oligarcas e seus parentes- elevando-a para 935.

Eles incluem o primeiro-ministro Mikhail Mishustin, o ministro da Defesa Serguei Shoigu e o ex-presidente russo Dmitri Medvedev, bem como o secretário de imprensa de Putin, Dmitry Peskov, e a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

A estes somam-se um total de 70 empresas e filiais também sancionadas.

"Estamos indo mais longe e mais rápido do que nunca para atingir aqueles mais próximos de Putin, desde os principais oligarcas até seu primeiro-ministro e os propagandistas que vendem suas mentiras e desinformações. Nós os responsabilizamos por sua cumplicidade nos crimes da Rússia", disse a secretária das Relações Exteriores britânica, Liz Truss, anunciando as novas sanções ao Parlamento.

Essas sanções, que nas últimas semanas já haviam sido aplicadas a magnatas como Roman Abramovich -proprietário do clube de futebol londrino Chelsea- incluem o congelamento de bens, a impossibilidade de fazer negócios com indivíduos e empresas britânicas e a proibição de viajar ao país.

O Reino Unido também impôs sanções comerciais nesta terça-feira, visando o setor de luxo tão valorizado pelos bilionários russos, incluindo um aumento de 35 pontos percentuais nas tarifas sobre produtos como vodka, peles de animais e metais como prata, alumínio, cobre e aço.

As empresas britânicas não poderão exportar para a Rússia produtos de luxo como automóveis, obras de arte e peças de moda, informou o ministério do Comércio Internacional em um comunicado

"As tarifas se somam aos esforços do Reino Unido para impedir o acesso da Rússia às finanças internacionais, sancionar os comparsas de Putin e exercer pressão econômica máxima sobre seu regime", disse o ministro das Finanças, Rishi Sunak.