|
  • Bitcoin 148.328
  • Dólar 4,9391
  • Euro 5,1989
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 17/03/2022, 15:02

Putin não planeja visitar soldados russos feridos na guerra, diz porta-voz

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 17 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, não tem planos de visitar soldados feridos na guerra com a Ucrânia nem acompanhar o conflito nos campos de batalhas, afirmou nesta quinta-feira (17) o porta-voz presidencial, Dmitry Peskov. "Sem planos para viagens desse tipo", disse Peskov.

Ao falar com a imprensa, o porta-voz ainda disse que "tudo acontecerá no devido tempo" e confrontou jornalistas sobre comparações em relação a atitude de Putin em não visitar os soldados com a de Josef Stalin, que inspecionou os russos na linha de frente durante a Segunda Guerra Mundial. "São situações diferentes", rebateu.

Em um pronunciamento na TV hoje, Putin criticou os russos pró-Ocidente e os classificou de "traidores nacionais". A fala ocorreu durante um discurso televisionado e teve como alvo a população que não apoia a invasão à Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro. O líder russo chama a invasão de "operação especial militar".

Putin afirmou que os russos "sempre serão capazes de distinguir verdadeiros patriotas dos que são escória e traidores e simplesmente os cuspirão como um mosquito que acidentalmente voou em suas bocas".

Zelensky fez visita a hospital com soldados feridos

No último domingo (14), o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, visitou militares feridos na guerra com a Rússia. Segundo o governo local, ele entregou aos soldados "medalhas por sua coragem e desejou-lhes uma rápida recuperação".

"Fiquem bem logo. Acredito que o melhor presente para vocês será nossa vitória comum!", disse o Zelensky aos soldados, de acordo com informações do Ministério da Defesa da Ucrânia. Zelensky ainda tirou selfies e agradeceu às equipes médicas que cuidam dos feridos.