|
  • Bitcoin 103.865
  • Dólar 5,3014
  • Euro 5,5312
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 24/02/2022, 16:03

Premiê alemão teme que Putin queira apagar Ucrânia do mapa

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em seu discurso à população da Alemanha, o primeiro-ministro do país, Olaf Scholz, condenou nesta quinta-feira (24) a invasão da Ucrânia comandada pelo presidente russo, Vladimir Putin, que poderia "apagar um país inteiro do mapa".

"Somos testemunhas do início de uma guerra de uma magnitude que não vimos na Europa em mais de 75 anos", disse o premiê, em referência à Segunda Guerra Mundial,. "Esta é uma tentativa de mudar com o uso da força as fronteiras na Europa, talvez inclusive apagar um país inteiro do mapa", acrescentou.

Para evitar tal desdobramento, o premiê disse que o Ocidente irá deslocar todos os recursos disponíveis para garantir que o conflito não se espalhe da Ucrânia para outros países do continente.

"Putin não deveria subestimar a determinação da Otan [aliança militar ocidental] de defender seus integrantes. Isso se aplica expressamente aos nossos parceiros nos Estados Bálticos, Polônia e Romênia, Bulgária e Eslováquia. Sem 'ses' ou 'mas'."

Scholz também responsabilizou exclusivamente Putin, e não o povo russo, pelo ataque, mas que o mandatário "não iria ganhar". "Com o ataque na Ucrânia, o presidente Putin quer voltar no tempo. Mas não há volta para o século 19, quando grandes poderes governavam acima dos líderes de Estados menores."