|
  • Bitcoin 103.059
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 20/01/2022, 20:25

Prefeitura de SP começa a vacinar crianças de 5 a 11 anos sem comorbidades neste sábado

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

ISABELLA MENON
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A vacinação de crianças de 5 a 11 anos sem comorbidades começará neste sábado (22) na cidade de São Paulo. No primeiro dia, serão disponibilizadas 205 UBSs (unidades básicas de saúde) e AMAs (assistências médicas ambulatoriais) para a vacinação exclusiva dos pequenos.

O calendário foi publicado nesta quinta-feira (20), logo após a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovar o uso da Coronavac no público de 6 a 17 anos. Antes disso, apenas o imunizante da Pfizer era permitido para essa faixa etária --o produto do laboratório norte-americano está autorizado a partir dos 5 anos.

A agenda da capital paulista adia, assim, em dois dias a imunização dos pequenos. Isso porque o governador João Doria (PSDB) anunciou o início da vacinação em crianças sem comorbidades para esta quinta-feira em uma escola localizada em Perdizes, zona oeste de São Paulo, onde cem alunos receberam a primeira dose do imunizante.

Já para os grupos prioritários --crianças com comorbidades ou deficiências, e indígenas e quilombolas--, a vacinação contra a Covid-19 na faixa de 5 a 11 anos teve início no dia 14 de janeiro. O primeiro imunizado foi Davi Seremramiwe Xavante, um menino indígena de 8 anos, que mora no estado de São Paulo, onde faz tratamento para uma doença genética.

Apesar do cronograma apresentado por Doria nesta quinta, Edson Aparecido, secretário de Saúde da capital, explica que a cidade só vai distribuir o imunizante nesta sexta-feira (21) para dar início a vacinação aos pequenos no sábado.

Outra diferença é que o calendário do governo prevê que neste primeiro momento sejam vacinadas crianças de 9 a 11 anos e, a partir de 31 de janeiro, crianças de 5 a 8 anos. A prefeitura de São Paulo, porém, já prevê a imunização de 5 a 11 de uma só vez.

A Anvisa permitiu que a Coronavac seja aplicada em jovens de 6 a 17 anos, desde que não sejam imunocomprometidos. Por isso, os paulistas de cinco anos e os imunocomprometidos dessa faixa etária receberão apenas a Pfizer pediátrica.

Para a vacinação, a prefeitura pede que as crianças estejam com o documento de identificação, de preferência o CPF, e o comprovante de endereço do município de São Paulo, em nomes dos pais ou responsáveis.

Os endereços das unidades que estarão disponíveis para vacinar os pequenos neste sábado estão disponíveis no site da prefeitura de São Paulo.