|
  • Bitcoin 113.279
  • Dólar 5,3577
  • Euro 5,4300
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 24/02/2022, 15:56

Polícia investiga morte de irmão do jogador Taison, do Inter

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

FÁBIO BISPO
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

FLORIANÓPOLIS, SC (FOLHAPRESS) - A Polícia Civil de Santa Catarina pediu análise de câmeras de segurança e mais exames complementares para esclarecer as circunstâncias da morte de Leandro Barcellos Freda, 39, irmão do meia atacante e capitão do Sport Club Internacional, Taison Freda.

Ele foi encontrado morto na noite do último domingo (20), em Florianópolis, após, segundo a polícia, ter invadido um condomínio e ser imobilizado por moradores. Três pessoas envolvidas no caso prestaram depoimentos e foram liberadas. A polícia trata o caso como homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Ainda segundo a polícia, quando a viatura chegou ao condomínio, ele estava sem consciência. Uma ambulância do Samu foi acionada e constatou que ele estava morto. A polícia não deu detalhes de como teria ocorrido a morte.

O corpo de Barcellos foi velado na terça-feira (22) em Pelotas, cidade gaúcha. Taison lamentou a morte do irmão nas redes sociais. O meia-atacante foi liberado pelo Internacional para acompanhar o sepultamento.

"Nando, não precisava ser assim tão cedo. Irei sentir tua falta, nas lembranças ficarão apenas nossos momentos juntos, e do teu sorriso largo, aliás, o mais parecido com meu <3. Mas também sei que Deus sabe de todas as coisas... Que teu espírito encontre finalmente luz ao lado do pai", escreveu o jogador em sua página no Instagram.

Segundo a polícia, o laudo cadavérico não foi conclusivo para apontar a causa da morte, por isso a necessidade de novos exames.

"Estamos fazendo análises das câmeras de videomonitoramento e também estamos fazendo outras oitivas e aguardando o encaminhamento de laudos periciais pela polícia científica", informou a delegada Carolina Surita, responsável pelo caso.

De acordo com a Polícia Civil, Leandro Barcellos "teve que ser contido, pois teria invadido o apartamento de uma senhora e que parecia estar fora de si".

A Polícia Militar foi acionada, através do 190, para atender uma ocorrência de invasão, mas ao chegar ao local três homens imobilizavam o irmão do jogador, mas já estava sem vida, segundo os relatos.

A polícia não divulgou a identidade dos suspeitos que imobilizaram Leandro, nem informou o que eles informaram em seus depoimentos.

Também não há informações se as imagens das câmeras de segurança em poder da polícia confirmam a suposta invasão de Leandro ou se mostram o momento que ele foi imobilizado pelos moradores.