Nego do Borel é indiciado por agressão a Duda Reis, e ela critica a Record


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cantor e agora peão de A Fazenda 13 (Record) Nego do Borel, 29, foi indiciado por lesão corporal contra a ex-namorada Duda Reis, 20. A informação foi dada pela própria influenciadora em suas redes sociais e confirmada pela advogada do artista neste sábado (18).

A defesa de Leno Maycon, que usa Nego do Borel como nome artístico, afirmou, em nota, que "ele foi indiciado por lesão corporal devido a perturbações psíquicas, segundo a autoridade policial, e não por agressão física, como a primeira vista parece" e acrescentou que o cantor vai provar sua inocência.

"Com relação ao indiciamento pela lesão corporal cumpre dizer que o fato é extremamente subjetivo, já que considerou perturbações psicológicas, e é só questão de tempo para o Leno também provar sua inocência, pois carece de comprovação fática a qual não se sustentará no processo penal."

Ao celebrar o indiciamento, Duda criticou a decisão da Record de convidá-lo para A Fazenda 13. "Nego do Borel foi indiciado por violência doméstica contra mim. Acho que vocês precisam saber, principalmente quem duvida da palavra da mulher e sempre a coloca em questão".

"A Record está sendo responsável por desestimular a mulher a denunciar!", continuou ela. "Como vocês querem que uma mulher denuncie se o homem agressor é colocado num reality e ainda recebe R$ 150 mil para participar? Francamente! Por isso que as taxas de feminicídio só aumentam." E completou: "É triste, doloroso e um desserviço". A emissora não comentou a declaração.

Duda também pediu para a imprensa não publicar mais fotos dos dois juntos pelo bem de sua saúde mental e não ser citada como "ex" do cantor. Os dois ficaram juntos por cerca de três anos, entre idas e vindas, e terminaram definitivamente em dezembro do ano passado.

Após o término, a influenciadora e atriz o acusou de lesão corporal, violência doméstica, estupro de vulnerável, ameaça e injúria. Ele nega as acusações e chegou a pedir ajuda dos fãs nas redes sociais em fevereiro, afirmando que não sabia até quando iria aguentar ataques e julgamentos.

"Não quero que vocês acreditem em mim, não estou me vitimizando. Nada disso. Eu queria só que vocês esperassem a Justiça, a polícia, que estudou muito para ser polícia, para fazer perícia, para fazer o que eles fazem. O juiz não é bobo. Então, por favor, se vocês quiserem me julgar, podem me julgar, mas deixa o juiz dar a palavra final. Deixa a polícia apurar tudo direitinho, todas as acusações", disse ele.

POBRE COITADO

Nego do Borel está atualmente participando do reality A Fazenda 13, onde acabou sendo chamado de "pobre coitado" pela colega de confinamento Dayane Mello diante das acusações de agressão feitas por Duda Reis e mais duas ex-namoradas. A equipe de Mello pediu desculpas pela frase da peoa.

Em conversa com Solange Gomes, ela contou a história de um amigo que teria sido falsamente acusado de agressão e cita mulheres que buscam "um minuto de fama e dinheiro". "Então esse pobre cuidado pode estar sofrendo uma coisa muito psicológica. É muito triste! A gente não sabe".

Duda comentou a fala de Mello e disse que não quer incitar ódio contra ela, mas mostrar "como nossa sociedade é machista e como a mulher ainda é ensinada a não acreditar na palavra da mulher. Acho isso lamentável, porque atitudes como essa, desestimulam a denúncia quando uma mulher sofre violência."

A equipe da ex participante do Big Brother Itália divulgou uma nota em que afirma que a peoa não quis saber detalhes sobre os demais participantes para não entrar no programa com ideias preconcebidas, por isso ela não sabia detalhes do caso envolvendo Borel.

Ainda assim, eles destacam que "não há justificativa para tais falas, mesmo não sabendo detalhadamente dos acontecimento" e pedem desculpas "às mulheres envolvidas diretamente no caso e a todas as outras que se sentiram atingidas por estes comentários".

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo