|
  • Bitcoin 105.957
  • Dólar 5,2916
  • Euro 5,5202
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 23/02/2022, 15:19

Mortes pela Covid-19 em SP caem pela primeira vez em 2022, diz governo

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

LEONARDO MARTINS E WEUDSON RIBEIRO
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - As mortes devido à Covid-19 no Estado de São Paulo caíram pela primeira vez em 2022, informou nesta quarta-feira (23) o governador João Doria (PSDB). De acordo com os números da Secretaria Estadual da Saúde, o recuo foi de 11% na última semana epidemiológica.

"O avanço da vacinação impediu que a variante ômicron causasse mais mortes. Os cientistas estavam certos, é a vacina que salva. Muitas vidas foram poupadas no Estado de São Paulo por conta da vacinação", disse Doria em coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

A média móvel de sete dias de novas mortes registrada hoje foi a menor em fevereiro, com 212 novas mortes. O pico de óbitos neste ano foi em 8 de fevereiro, quando o estado registrou uma média móvel de 288 mortes.

O número de casos e de hospitalizações também caíram —mas isso já havia ocorrido nas últimas semanas. O secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, também atribuiu o resultado à cobertura vacinal.

"Esta semana temos 56,1% de taxa de ocupação em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Há três semanas, estava em 74%", afirmou.

No estado, 6.220 pessoas estão internadas com Covid, sendo:

- 2.540 em unidades de terapia intensiva e

- 3.680 em enfermarias.

- A redução das novas internações na última semana foi de 27,9%.

Segundo a gestão, no pico da terceira onda da variante ômicron, havia 11.501 pacientes internados. "Do dia 28 de janeiro para cá, houve queda de 56% nas hospitalizações por Covid. Nas enfermarias, a queda de internações foi de 52% e nas UTI, de 28%", disse o secretário.

Segundo os cálculos da equipe tucana, hoje, no Estado, há 10 milhões de pessoas elegíveis para receber a dose de reforço.