|
  • Bitcoin 149.847
  • Dólar 4,9021
  • Euro 5,1889
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 15/03/2022, 08:25

Moradores protestam na Radial Leste, em SP, por causa de alagamentos na região

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 15 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Moradores do bairro Artur Alvim, na zona leste de São Paulo, protestaram no início da manhã desta terça-feira (15) na Radial Leste por causa dos alagamentos na região. Eles montaram uma barricada de pneus e lixo e colocaram fogo, impedindo o trânsito no sentido centro.

O protesto ocupou duas faixas da direita e o corredor de ônibus. Por volta das 7h10, o trânsito foi liberado.

A manifestação ocorreu nas proximidades da galeria pluvial que passa ao lado da Linha 11-Coral da CPTM (Companhia de Trens Metropolitanos) e que rompeu por causa das chuvas que atingiram a capital paulista nos últimos dias.

Segundo os moradores, os alagamentos pioraram com as obras realizadas na galeria pluvial. Os reparos emergenciais para permitir a passagem dos trens teriam dificultado o escoamento das águas quando chove forte na região.

Linhas de ônibus que passam pela região, como as que vão para os metrôs Tatuapé e Bresser e terminal Parque Dom Pedro 2º, foram prejudicadas pelo protesto. Passageiros precisaram descer dos ônibus e seguir a pé no trecho interditado pela manifestação.

A chuva de segunda (14) à tarde alagou ruas da zona leste e deixou carros com água até o teto durante a tarde. Comerciantes perderam mercadorias e tiveram que fechar as portas durante o temporal.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras informou que trabalha para normalizar o funcionamento do sistema de drenagem do bairro.

A capital paulista ficou, das 12h21 às 16h48, em estado de atenção para alagamentos, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências, da Prefeitura de São Paulo).

O maior índice pluviométrico desta segunda, 73,4 mm de chuva, foi verificado no Itaim Paulista, também na zona leste.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, na região metropolitana, até as 20h15, foram 49 quedas de árvores e sete desabamentos ou desmoronamentos. Também houve 27 chamados para enchentes e alagamentos. A corporação afirma que não há vítimas.