|
  • Bitcoin 144.529
  • Dólar 4,8243
  • Euro 5,1528
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 18/03/2022, 09:21

Mila Kunis e Ashton Kutcher alcançam meta de doações para Ucrânia: 'Não parem de doar'

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 18 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ashton Kutcher, 44, e Mila Kunis, 38, conseguiram alcançar a meta de juntar US$ 30 milhões (cerca de R$ 152,2 milhões) para doar aos refugiados da Ucrânia. Na manhã desta sexta-feira (18), o casal somava US$ 34.432.700 (cerca de R$ 174,7 milhões) na página na plataforma GoFundMe.

Frente à reação positiva do fundo de doações, o casal publicou um novo vídeo afirmando que estavam aumentando a meta de arrecadação de fundos para US$ 40 milhões (R$ 203 milhões).

"Embora isso esteja longe de ser uma solução para o problema, nosso esforço coletivo proporcionará um pouso mais suave para tantas pessoas à medida que avançam em seu futuro de incerteza", diz Kunis durante o vídeo.

"Nosso trabalho não está terminado. Faremos tudo o que pudermos para garantir que a demonstração de amor que veio como parte desta campanha faça o máximo de impacto aos necessitados".

"Os fundos já foram e continuarão a ser entregues à Flexport.org e Airbnb.org, para que eles possam agir agora. À medida que o financiamento continua a chegar, trataremos cada dólar como se estivesse sendo doado do nosso bolso, com respeito e honra pelo trabalho que foi feito para ganhá-lo, a intenção de amor através do qual foi dado e o desejo de que ele seja maximizado para obter resultados positivos para os outros."

Kunis e Kutcher doaram US$ 3 milhões (R$ 15,2 milhões) de seu próprio dinheiro para a arrecadação de fundos. "Nosso trabalho não está concluído, e é por isso que estamos elevando a meta para US$ 40 milhões", acrescentou Kutcher, incentivando as pessoas a continuarem doando para a Ucrânia no final do vídeo.

O fundo de arrecadação foi criado pelo casal no início de março. Kunis, que nasceu em Chernivtsi, na Ucrânia, mudou-se para os Estados Unidos em 1991. "Sempre me considerei uma americana, uma americana orgulhosa...", disse Kunis em vídeo divulgado pelo casal de atores. "Mas hoje, nunca tive tanto orgulho de ser ucraniana."