|
  • Bitcoin 105.856
  • Dólar 5,1827
  • Euro 5,4117
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 03/03/2022, 10:22

Marilyn Manson processa Evan Rachel Wood em meio a acusações de estupro

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 03 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cantor Marilyn Manson, 53, que recentemente se viu envolvido em uma série de acusações de abuso e estupro, agora resolveu processar a ex-noiva, a atriz Evan Rachel Wood, 34. Segundo documento obtido pela People, ele alega que ela e a amiga e artista plástica Illma Gore teriam conspirado para derrubá-lo.

De acordo com uma queixa apresentada na última quarta-feira (3) ao Tribunal Superior de Los Angeles, Manson quer receber um dinheiro ao alegar que teria sido vítima de difamação, sofrimento emocional e falsificação de identidade pela internet.

Segundo a denúncia, o cantor afirma que ambas teriam se passado por agentes do FBI para coagir outras mulheres as fazendo acreditar que suas famílias estavam em risco. E elas teriam pressionado essas pessoas a acusarem Manson de abusos.

A atriz não comenta o caso, e Manson sempre negou qualquer estupro. No processo, o roqueiro se defende e diz que tanto Evan quanto Gore "o lançaram publicamente como um estuprador e abusador. Uma inverdade maliciosa que descarrilou sua carreira de sucesso na música, na TV e no cinema".

São pelo menos 15 mulheres que o acusaram de agressão sexual. Três delas, incluindo a ex-namorada Ashley Morgan Smithline e a atriz de "Game of Thrones" Esmé Bianco, entraram com ações judiciais.

A atriz acusa Manson de estuprá-la diante das câmeras. O crime teria ocorrido durante as filmagens do videoclipe de "Heart-Shaped Glasses", de 2007.

Wood, estrela da série de televisão "Westworld", fez as acusações no documentário "Phoenix Rising", da HBO. O filme estreou no festival de cinema de Sundance.

"Discutimos uma cena de sexo simulada, mas uma vez que as câmeras começaram a rodar, ele começou a realmente me penetrar", disse ela. "Eu nunca concordei com isso."

A ex-atriz mirim começou a namorar Manson, cujo nome verdadeiro é Brian Warner, em 2006. Na época, ela tinha 18 anos e ele, 37.

"Eu não sabia como me defender e não sabia como dizer não, porque fui condicionada e treinada para nunca responder, apenas para seguir em frente", disse Wood. "Percebi que a equipe estava muito desconfortável e ninguém sabia o que fazer."

"Fui forçada a participar de um ato sexual comercial sob falsos pretextos", continuou. "Fui basicamente estuprada diante das câmeras."

De acordo com o documentário, Manson mais tarde pressionou Wood a dizer a repórteres que não houve sexo real durante a gravação do vídeo.

Além disso, segundo o jornal britânico Daily Mail, Evan Rachel Wood afirmou em abril de 2021 em papéis judiciais que o músico ameaçou "ferrar" com seu filho, Jack, além de ameaçá-la de morte e afirmar que iria "destruir" as famílias das outras mulheres que o acusam. A atriz afirma ter instalado vidros à prova de balas, uma porta de metal e uma cerca de segurança em sua casa após as ameaças.