|
  • Bitcoin 105.148
  • Dólar 5,2019
  • Euro 5,4318
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 24/02/2022, 08:36

Lucro da Caixa soma R$ 17,3 bilhões em 2021, alta de 30%

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

LUCAS BOMBANA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Caixa registrou lucro líquido de R$ 17,3 bilhões em 2021, o que corresponde a um crescimento de 31,1% na comparação com 2020, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (24).

Considerado apenas o quarto trimestre do ano passado, o lucro do banco estatal totalizou R$ 3,2 bilhões, um pequeno aumento de 0,3% em relação ao terceiro trimestre.

A carteira de crédito do banco encerrou dezembro em R$ 867,6 bilhões, crescimento de 10,2$ em 12 meses.

Apenas no quarto trimestre, foram concedidos cerca de R$ 114,7 bilhões em crédito, aumento de 5,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.

As receitas provenientes da carteira de crédito totalizaram R$ 19,8 bilhões no quarto trimestre, aumento de 15,8% em relação ao mesmo período de 2020.

"Destacam-se nas receitas com operações de crédito os crescimentos, em 12 meses, de 187,9% em crédito ao agronegócio, de 43,5% em saneamento e infraestrutura, de 21,8% em crédito para pessoa jurídica e 14,4% em crédito para pessoa física", informa a Caixa no relatório.

O banco reportou ainda um volume de R$ 140,6 bilhões em contratação de crédito imobiliário durante 2021, o maior da série histórica, e uma evolução de 20,8% na comparação com 2020.

A inadimplência fechou o ano em 1,95%, redução de 0,21 ponto percentual em relação ao terceiro trimestre.

O ROE recorrente, indicador que mede a rentabilidade da operação do banco, foi de 12,2%, crescimento de 1,6 ponto percentual em 12 meses.

A Caixa também destacou em seu balanço a aprovação no dia 29 de dezembro de 2021 da conclusão do processo de extinção da Caixa Participações S/A (CaixaPar).

"A extinção da CaixaPar está em linha com o planejamento estratégico da Caixa, encerrando participações onerosas, incompatíveis com seus objetivos, e que sofreram ressalvas em seus balanços e/ou apontamentos do TCU/CGU", diz o banco.