|
  • Bitcoin 124.566
  • Dólar 5,0932
  • Euro 5,2583
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 02/03/2022, 08:40

Linn da Quebrada é a primeira mulher travesti a sobreviver ao Paredão

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 02 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Onze anos após a passagem breve de Ariadna Arantes, 37, a primeira mulher transexual e travesti a pisar no Big Brother Brasil (Globo), Linn da Quebrada, 31, deu um passo à frente nesta quarta-feira (2) ao se tornar a primeira travesti a passar pelo Paredão sem ser eliminada.

A participante do BBB 22 enfrentou a disputa com Arthur Aguiar e Larissa, e foi a menos votada com apenas 5,51% dos votos do público. Arthur recebeu 5,9% e Larissa foi eliminada com 88,59%. A lembrança de Ariadna, ex-BBB da 11º edição e primeira a ser eliminada, foi inevitável.

Nas redes sociais, os telespectadores e a torcida de Lina comemoram a sua permanência no jogo e julgaram como algo importante para a representatividade da comunidade trans e travesti do Brasil. O perfil do Twitter de Linn da Quebrada concordou com a movimentação da web e ainda explicou uma ligação curiosa entre a jornada da Ariadna e da Lina.

"Escolhemos o emoji da Lina por conta da música dela que se chama 'Serei A'. Recentemente, descobrimos que quando a Ariadna foi eliminada, o Bial se referiu a ela como 'pequena sereia'. Depois de mais de 10 anos, Lina permanece no jogo como a menos votada desse paredão", disse a publicação.

Em 2011, Ariadna recebeu 49% dos votos e foi a primeira eliminada do programa daquele ano. "Acho que isso significa estamos avançando na forma com que travestis são vistas no país", apontou um internauta no Twitter.

"Linn no início do programa queria sentir que o Brasil que tirou Ariadna, a primeira trans, em apenas uma semana, fosse capaz de torcer por alguém como ela nesse ano. E a resposta é que sim, Lina, você se tornou a única travesti a entrar favorita e com menor rejeição", escreveu outro perfil.

"O Brasil pode sim torcer por uma travesti, Lina", reforçou outro perfil da rede social. "No BBB 11 Ariadna foi a 1ª eliminada pelo simples fato de não 'assumir' ser trans, como se fosse uma criminosa que precisasse confessar algo", lembrou uma seguidora.

Dentro do programa Lina tem passado por uma jornada e tanto para ser tratada com pronomes femininos. Alguns participantes já erraram, entre eles Eslovênia e Lucas, e isso causou um reboliço aqui do lado de fora. Não só o público, mas também artistas e nomes influentes se posicionaram contra os erros graves e pediram por respeito à cantora.

Tadeu Schmidt, apresentador do programa, também deu uma chamada indiretamente aos participantes, e reforçou o uso do pronome feminino -tatuado na testa de Lina- com ela.