João Roberto Marinho será o novo presidente do Grupo Globo (2)


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - João Roberto Marinho, 68, assumirá a presidência do Grupo Globo em fevereiro de 2022, de acordo com comunicado divulgado nesta quinta-feira (14) pela empresa. Com isso, estará à frente do Conselho de Administração, função que já ocupa atualmente, e também do Grupo Globo.

Ele seguirá ainda no comando do Conselho Editorial, responsável por discutir e propor orientação e alinhamento em questões editoriais, e do Comitê Institucional, que tem o papel de acompanhar e indicar linhas de atuação para as relações institucionais do grupo.

Na mesma data, Paulo Marinho, 44, que é diretor de Canais da Globo desde 2020, assume o comando da Globo Comunicação e Participações S.A., que reúne a TV Globo, seu canal de TV aberta; 26 canais de TV por assinatura; o Globoplay, entre outras marcas. Paulo é filho de José Roberto Marinho.

Os dois substituirão Jorge Nóbrega, 67, atual presidente-executivo do Grupo Globo e da Globo, que atua nas empresas do grupo desde 1996 e, em 2017, se tornou o primeiro presidente da companhia a não fazer parte da família Marinho.

“A substituição, planejada já há algum tempo, faz parte da jornada de profunda transformação digital da empresa, que foi iniciada por Nóbrega em setembro de 2018 e que estará a cargo de Paulo Marinho a partir do ano que vem”, diz a empresa no comunicado.

Nóbrega já falava em se afastar cinco anos atrás, mas permaneceu para realizar a integração no grupo, sobretudo as unidades de TV aberta e paga e a plataforma de streaming, processo que é visto agora como perto de se completar.

A entrada de Paulo Marinho, que teria o efeito de conter as últimas resistências à integração, visa principalmente avançar na priorização digital da Globo. Em sua trajetória no grupo, ele se destacou em iniciativas de internet.

Por outro lado, a contenção de gastos implementada por Nóbrega nos últimos anos, inclusive com a saída de nomes conhecidos do elenco de intérpretes de telenovela, não deve parar.

O controle agora acompanharia os investimentos que começam a ser feitos na retomada na produção de conteúdo, pós-pandemia.

Durante os próximos três meses, Jorge Nóbrega e Paulo Marinho conduzirão juntos o processo de transição na Globo.

O Grupo Globo é formado por Globo, Editora Globo, Sistema Globo de Rádio, Globo Ventures e pela Fundação Roberto Marinho.

Nóbrega continuará a integrar o Conselho de Administração do Grupo Globo, que, presidido por João Roberto Marinho, é composto por Roberto Irineu Marinho e José Roberto Marinho, como vice-presidentes, e por Paulo Marinho, Roberto Marinho Neto e Alberto Pecegueiro, como conselheiros.

Segundo a empresa, a gestão de Jorge Nóbrega foi marcada pela revisão estratégica do negócio e pela adoção de um novo modelo operacional que, com o apelido de “UmaSóGlobo”, unificou, sob a marca Globo, a TV Globo, a Globosat, a Globo.com, o Globoplay, a diretoria de Gestão Corporativa e a Som Livre, recentemente vendida para a Sony Music.

“Sob a sua direção, a Globo transformou-se numa empresa mediatech, com a qualidade de seus conteúdos fortemente apoiada pela tecnologia e voltada para o relacionamento direto com o consumidor.”

Outras mudanças na estrutura da empresa serão anunciadas até o fim do ano, segundo o comunicado.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo