|
  • Bitcoin 144.863
  • Dólar 4,8801
  • Euro 5,1549
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 29/03/2022, 20:24

Jada Pinkett Smith disse que não dava a mínima para a careca dias antes do Oscar

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 29 de março de 2022

TETÉ RIBEIRO
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Se tem uma mulher no mundo que não precisa que o marido tome uma atitude extrema, deselegante e pública para confrontar um humorista —conhecido de ambos— que fez piada sobre uma condição de saúde que não representa o menor risco à sua vida, mas causa queda de cabelo, essa mulher é a atriz, produtora, cantora, compositora e apresentadora Jada Pinkett Smith, de 50 anos.

Aliás, ela só revirou os olhos quando ouviu Chris Rock dizer que não podia esperar para vê-la no próximo "G.I. Jane", referência ao longa-metragem de 1997 estrelado por Demi Moore e para o qual a atriz raspou o cabelo.

Sentada na primeira fila da plateia do teatro Dolby, em Los Angeles, ao lado de Will Smith, de vestido esmeralda com saia rodada e mangas compridas, olhos maquiados no mesmo tom e um brinco dramático de pedras preciosas, Jada Pinkett Smith já tinha postado naquela mesma noite uma série de fotos feitas por um profissional em seu perfil do Instagram e um vídeo curtinho sensualizando com o look que vestiria para a cerimônia.

Pouco menos de uma semana antes, no TikTok, onde Jada também é presença constante, ela fez um pequeno vídeo em que contava sua história –e de seu cabelo– em Hollywood. Na legenda do post estava escrito "Be proud of your crown", tenha orgulho de sua coroa, e as hashtags #iamnotmyhair, ou eu não sou meu cabelo, e #hairjourney, ou jornada capilar.

"Sendo uma mulher preta e lidando com o cabelo em Hollywood, na época em que eu comecei, queria dizer fazer seu cabelo parecer o mais europeu possível, e isso era sempre um desafio, porque eu gostava do meu cabelo selvagem e enrolado", disse a atriz na rede social.

"Mas ninguém queria isso, então sempre tinha que arrumá-lo de maneiras que não eram naturais, porque queria fazer parte do jogo."

No final do vídeo ela conclui: "Tive que aprender a ter coragem para dizer: 'não, não vou fazer isso'. Por isso me sinto tão livre hoje –não dou a mínima para o que as pessoas pensam sobre a minha careca. Porque, adivinha? Eu a amo."

Mulheres pretas, especialmente as americanas, e seus cabelos —ou melhor, os estilos que mudam com o tempo e os procedimentos demorados, às vezes doloridos que elas enfrentaram para ter o visual que querem— já foram tema de um documentário bem-humorado e cheio de informações surpreendentes chamado "Good Hair", cabelo bom, de 2009, estrelado e produzido por Chris Rock. Sim, o mesmo Chris Rock que levou um tapa na cara ao vivo na TV no último domingo (27).

Jada sofre de alopecia, um distúrbio que provoca a queda dos cabelos. Em 2018, ela falou abertamente sobre o problema pela primeira vez, no talk show que ela apresenta no Facebook Watch, "Red Table Talk", ao lado da mãe e sua filha, Willow Smith. O talk show já está na quinta temporada, tem 105 episódios e ganhou um Emmy no ano passado, como melhor talk show informativo.

O 15º episódio da quarta temporada, veiculado em setembro do ano passado, se chama "Jada Goes Bald", Jada fica careca. Além das três apresentadoras, a careca de Jada foi discutida e celebrada junto à atriz, produtora e humorista Tiffany Hadish.

O tom era de conquista. Depois de anos lutando contra os sinais aparentes do distúrbio que enfrenta, usando turbantes, lenços e faixas, Jada decidiu raspar a cabeça e assumir o visual com estilo. O assunto voltou a ser discutido em vários outros episódios de "Red Table Talk", alguns com a presença de Will Smith.

Jada começou a carreira como dançarina e coreógrafa, formada pela Baltimore School for the Arts, e estreou como atriz aos 19 anos na sitcom "A Different World", em 1991. Cinco anos depois, fez seu primeiro filme de sucesso, "O Professor Aloprado", ao lado de Eddie Murphy. No ano seguinte, ficou grávida do namorado, o ator Will Smith, e foi forçada pela mãe a se casar com ele. Chorou durante toda a cerimônia.

Jada fez parte da trilogia "The Matrix", aparecendo nos dois segundos filmes da série, "The Matrix Reloaded" (2003) e "The Matrix Revolutions", do mesmo ano. Sua personagem, Niobe, também faz parte do elenco de "The Matrix Resurrections", lançado no ano passado. Além de seu trabalho como atriz, ela também dirige e produz os videoclipes do marido e dos filhos. Ainda canta e compõe.

E não acredita em monogamia. Em um episódio de "Red Table Talk", em que o convidado era seu marido, Will Smith, o casal discutiu os rumores de infidelidade de Jada, que teve um relacionamento com o rapper August Alsina, de 29 anos. Alsina disse, em uma entrevista, que o namoro tinha sido "permitido" por Will Smith. Jada rebate essa frase no talk show dizendo que "só quem poderia dar essa permissão era eu".