|
  • Bitcoin 144.140
  • Dólar 4,8196
  • Euro 5,1524
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 16/03/2022, 13:46

Isa Penna deixa o PSOL e diz querer 'disputar a realidade' junto ao PC do B

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 16 de março de 2022

BIANKA VIEIRA
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A deputada estadual de São Paulo Isa Penna está de saída do PSOL. A parlamentar deve assinar nesta quarta-feira (16) seu pedido de desfiliação do partido e iniciar o processo de migração para o PC do B, legenda da qual se aproximou nos últimos meses por meio de lideranças como o deputado federal Orlando Silva (SP) e a ex-deputada Manuela d'Ávila (RS).

Isa Penna, agora, dará início aos preparativos para se candidatar à Câmara dos Deputados.

A decisão encerra os 13 anos de militância de Isa junto ao PSOL. Segundo interlocutores próximos a ela, sua saída é resultado de um processo de desgaste iniciado ainda em 2021, quando a parlamentar foi assediada pelo deputado Fernando Cury (sem partido) durante sessão da Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo).

Isa não teria sentido grande apoio por parte da direção de seu partido, o que suscitou um processo de afastamento dela em relação às lideranças da legenda.

O episódio na Alesp é citado em uma carta de despedida assinada pela deputada e obtida em primeira mão pela coluna.

"Na estrada de ser mulher e parlamentar eu convivi com mulheres chefes de família, líderes comunitárias, mulheres sem-teto, moradoras de áreas de risco, sobreviventes de violência doméstica, vítimas de tráfico sexual, meninas que não tem infância, mulheres que nunca descansam, mães batalhadoras", inicia.

"Fui vítima de assédio sexual e quem me abraçou foram essas mulheres. Aprendi com elas que é agindo que se sobrevive, que a coletividade é ser solidária e pensar em quem nem mesmo conhecemos, ou gostamos. Esses aprendizados me inspiraram a ter coragem nos momentos difíceis", segue.

Na carta de despedida, a parlamentar ainda cita seu desejo de que a atividade partidária seja cada vez mais próxima do povo —coisa que, na sua visão, teria sido deixada de lado pelo PSOL, segundo interlocutores. "Sou muito grata por tudo, tinha 17 quando entrei [no PSOL] e tenho 30 quando saio. Tenho sede de disputar a realidade", afirma no documento.

Enquanto se afastava do PSOL, Isa se aproximou de Manuela d'Ávila, com quem lançou um livro, da presidente da UNE (União Nacional dos Estudantes), Bruna Brelaz, e de sua colega de Alesp Leci Brandão (PC do B).

A amizade com Brelaz, curiosamente, foi iniciada durante um ato pelo impeachment de Jair Bolsonaro (PL) convocado pelo MBL (Movimento Brasil Livre), posicionado à direita do espectro político.

A deputada estadual chegou a ser procurada por lideranças do PT, mas sua identificação foi maior com o PC do B. No próximo dia 25, Isa Penna deve participar de um ato ao lado de Manuela d'Ávila e Orlando Silva para sacramentar sua chegada ao partido.