Intelectual negro Nei Lopes recebe título de doutor honoris causa da UFRJ


SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A Faculdade Nacional de Direito da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) aprovou nesta quarta (28) por unanimidade a concessão do título de doutor honoris causa ao intelectual e sambista negro Nei Lopes.

Na semana passada, a mesma indicação havia sido vetada pela congregação da faculdade -onde Lopes se formou. Oito integrantes do grupo se posicionaram contra e dez, a favor. Para a aprovação, eram necessários 14 votos.

Naquele momento, o conselho julgou que, apesar de ter uma vasta produção literária sobre a questão racial, a contribuição de Lopes ao direito não era suficiente.

"Por uma questão formal, o pedido não havia tido quórum para aprovação na última reunião da Congregação, mas graças à mobilização e ao esforço da relatora, Prof. Ana Sabadell, que reconsiderou seu voto, o pedido foi aprovado com louvor", comemorou a professora de direito penal e criminologia da UFRJ, Luciana Boiteaux, pelo Twitter.

Segundo ela, o processo agora segue para o Conselho Universitário da UFRJ.

A honraria, que significa "por causa da honra", é dada a pessoas que se destacam na área de atuação e é equivalente a um doutorado acadêmico. Lopes já recebeu o mesmo título de duas universidades federais, a Rural do Rio de Janeiro e a do Rio Grande do Sul.

Ex-dirigente da escola de samba Vila Isabel e membro da Velha-Guarda da Acadêmicos do Salgueiro, o sambista de 79 anos tem uma obra de mais de 40 livros sobre a cultura afro-brasileira.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo