Guardas retiram pneu que estava em pescoço de cervo por 2 anos nos EUA


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Há pelo menos dois anos, um cervo vivia com um pneu ao redor do pescoço em um parque no Colorado, Estados Unidos. No sábado (9), após diversas tentativas, guardas florestais conseguiram retirar o objeto do corpo do animal.

Para fazer a remoção do pneu, foi necessário aplicar um tranquilizante no cervo e cortar os chifres do animal. "Teríamos preferido cortar o pneu e deixar os chifres para sua atividade no cio, mas a situação era dinâmica e tínhamos que tirar o pneu de qualquer maneira possível", afirmou Scott Murdoch, oficial do Colorado Parks and Wildlife (CPW).

No Twitter, o perfil oficial do parque explicou que os oficiais tentaram cortar o pneu, mas houve dificuldade para serrar o aço no talão do pneu, e eles precisavam ser rápidos, já que o cervo estava sob efeito do tranquilizante. Além disso, o parque disse que os chifres do animal vão voltar a crescer.

Segundo reportagem da CNN americana, os policiais afirmaram que pneu estava cheio de entulhos e que o cervo perdeu 16 quilos com a remoção do objeto e dos chifres.

Outras quatro tentativas de retirada do pneu foram realizadas na última semana, sem sucesso. De acordo com Murdoch, vários fatores dificultaram a operação como a proximidade de outros animais.

Eles ainda afirmaram que vizinhos na região ajudaram nos trabalhos e que o cervo se recuperou rapidamente.

O animal com o pneu no pescoço tinha sido avistado pela primeira vez no parque em 2019. Em comunicado, Murdoch afirmou que era muito difícil chegar perto do cervo, já que ele vivia na floresta.

Durante os dois anos, ele foi monitorado pelo parque e constatou-se que o pneu não estava afetando a sua capacidade de comer e beber. Imagens do cervo foram divulgadas para que a população pudesse alertá-los quando o animal fosse visto. Foi após uma denúncia que eles conseguiram encontrá-lo e o objeto foi retirado.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo