|
  • Bitcoin 106.222
  • Dólar 5,2719
  • Euro 5,5482
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 18/01/2022, 17:37

Gol e Azul recebem autorização da Anac para reduzir comissários nos voos

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 18 de janeiro de 2022

DANIELA ARCANJO
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) autorizou nesta segunda-feira (17) que a Gol e a Azul reduzam o número de comissários a bordo por causa da nova onda de cancelamento de voos --o alto número de profissionais em quarentena tem prejudicado as operações das companhias aéreas.

A Latam já protocolou pedido semelhante à agência e aguarda resposta. Segundo nota da Anac, a portaria será publicada nesta semana no Diário Oficial da União e a autorização será válida até 13 de março para a Azul, 14 de março para a Gol e 17 de março para a Latam.

Normalmente, a regra da Anac exige dois comissários para aviões com mais de 100 assentos mais um para cada grupo de 50 passageiros ou fração desse número. O protocolo utilizado agora calcula o número de comissários de acordo com os passageiros. Um avião que comporte 186 passageiros poderá voar com três profissionais.

"A Agência ressalta que vem estudando medidas no âmbito regulatório com o objetivo de minimizar impactos na malha aérea em decorrência do aumento de casos provocados por doenças respiratórias, que têm causado o afastamento de profissionais que atuam no setor", afirma a Anac.

Em nota, a Gol diz que manterá quatro profissionais nos voos feitos pelas aeronaves Boeing 737-800 e 737 MAX 8, que comportam 186 passageiros.

"A redução para três comissários será feita apenas em casos de extrema necessidade para os voos que tiverem no máximo 150 passageiros", afirma.

A Azul diz que a medida é "mais um instrumento de auxílio às operações aéreas". "No entanto, a Azul destaca que somente fará uso desta autorização em casos de extrema necessidade para garantir o cumprimento de suas operações, sem prejuízo à segurança de voo", afirma a companhia em nota.

Até o início da semana passada, Azul e Latam somavam 630 voos cancelados. A Azul afirmou que a média de impacto era de 10% dos seus voos no dia, cerca de 90 deles.

A onda de cancelamentos começou no final do ano passado. No início deste ano, mais de 4.000 voos foram cancelados, cerca da metade deles nos Estados Unidos, devido ao mau tempo e ao aumento de casos da doença provocados pela variante ômicron.