|
  • Bitcoin 140.026
  • Dólar 4,7700
  • Euro 5,1182
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 27/03/2022, 23:04

Gloria Groove critica censura do TSE e leva pagode a palco eletrônico do Lollapalooza

PUBLICAÇÃO
domingo, 27 de março de 2022

MARINA LOURENÇO
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com sua estética de "mandraka pop", Gloria Groove levou rap, funk, pagode e até gospel para o palco eletrônico do Lollapalooza, Perry's, na noite do último dia do festival, às 20h30.

Estreando sua turnê "Lady Leste", a drag queen apresentou um repertório com sucessos como "Lud Session" -seu melody com Ludmilla-, "Bumbum de Ouro", de 2018, "Arrasta" -sua parceria com Leo Santana- e "Vermelho", de seu último disco, "Lady Leste", lançado em fevereiro.

Pouco após começar o show, Groove se juntou ao time de artistas brasileiros que usou o festival para se manifestar politicamente.

A cantora fez um pedido eleitoral para seus fãs depois de cantar o forró "Eu Sou Apenas Um Neném", sua parceria com Marina Sena, cantora que também se apresentou mais cedo no evento e fez referências ao ex-presidente Lula, do PT.

"Peço aqui a todos os meus nenéns [maiores de 16 anos] para tirarem logo o título de eleitor", disse a drag.

A declaração da artista foi aplaudida pelo público, que logo em seguida engatou um coro contra o presidente Bolsonaro.

"Estão querendo censurar a gente? É isso mesmo?", disse a drag, instantes antes de cantar seu hit pop "Coisa Boa", em referência à recém-decisão do TSE, o Tribunal Superior Eleitoral, que vetou manifestações políticas no Lolla, neste domingo.

"Censura em 2022 é o caralho. Fora, Bolsonaro", gritou a artista e levou o público à loucura, que repetiu a frase contra o presidente.

Além disso, um dos looks da drag trazia o número 13 estampado nas costas. "Quem pegou a referência?", questionou a cantora, no Twitter, ao postar fotos de seu sexy body preto e vermelho.