|
  • Bitcoin 152.729
  • Dólar 5,0617
  • Euro 5,2708
Londrina

Últimas Notícias

m de leitura Atualizado em 17/03/2022, 17:39

Evan Rachel Wood demorou a aceitar que foi abusada por Marilyn Manson

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 17 de março de 2022


AUTOR autor do artigo

menu flutuante

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Depois de muitos anos, a atriz Evan Rachel Wood está se abrindo sobre os abusos que sofreu enquanto estava num relacionamento com o cantor Marilyn Manson.

Numa participação no talk show de Drew Barrymore, Evan Rachel relatou como começou a perceber que algo estava errado. "Literalmente no primeiro dia da tour. Depois do primeiro show, eu parei um pouco para observar o mundo. Eu era essa adolescente que idolatrava a indústria musical e sempre ouvi que turnês eram algo mágico, que eu estaria num ônibus para um mundo encantado. E na primeira noite me bateu forte de que aquilo não era o que eu imaginava, nem um pouco. Eu fiquei com medo no mesmo momento", disse Wood.

Ela, que teve um relacionamento com o músico de 2007 a 2010, desabafou sobre o quanto negou o sentimento de que o que vivia não era bom. "Chegou a um ponto onde eu já lidava com tanto abuso por parte da mídia e me coloquei em risco para ter um relacionamento com essa pessoa de uma forma tão controversa porque pensei que estava apaixonada. Eu vi tudo começar a ruir quando ele começou a me machucar", desabafou a atriz.

"E quando eu percebi que não era o que eu tinha imaginado, eu estava muito em negação e com vergonha demais para admitir que talvez eu estivesse no caminho errado", acrescentou.

Evan Rachel Wood, que está promovendo o documentário sobre o assunto 'Phoenix Rising', também revelou sobre o trauma de gravar o vídeo para a música "Heart-Shaped Glass", que simula uma relação sexual entre a atriz e Manson. "Eu sabia que estava desconfortável e que algo terrível estava acontecendo, mas pensei: 'Se eu disser qualquer coisa sou eu quem estará com problemas. Vai me machucar, machucar minha carreira. Não posso contar a ninguém que isso aconteceu'."

Segundo Wood, foi mais um episódio de negação em que "abafou o sentimento [de dor]". "Para o vídeo, não houve nenhum contrato sobre a nudez que aconteceu. Normalmente, quando você faz uma cena de sexo explícito, tudo é conversado anteriormente sobre o que vai ser feito e o que será mostrado, o que você concorda em fazer e um acordo de que tudo será deletado depois".

Ela explicou que em gravações com essa exposição há em norma a assinatura de um contrato. "Isso não existiu [na ocasião do vídeo] porque não era esse o plano. E foi no momento que as câmeras começaram a gravar que minhas roupas foram tiradas", recordou a atriz.

Wood falou sobre a tática que o músico usava com as outras mulheres com quem se relacionou: "Ele pinta a pessoa com quem está como uma pessoa louca e abusiva. Ele fala para os amigos coisas que fazem você pensar que ele é quem está num relacionamento abusivo".

Manson "fez a mesma coisa com as meninas com quem ficou depois de mim", emendou a atriz. "Ele te pinta de louca para as outras porque, se algum dia você for até elas e tentar alertá-las sobre os comportamentos dele, elas já tem a ideia de que você é louca".

Marilyn Manson nega todas as acusações de Evan Rachel Wood até hoje.