Estrella Galicia vai investir R$ 2 bi em fábrica de cerveja no interior de São Paulo


DOUGLAS GAVRAS
DOUGLAS GAVRAS

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - A marca espanhola de cerveja Estrella Galicia, do grupo Hijos de Rivera, vai investir R$ 2 bilhões na construção da uma fábrica em Araraquara (277 km de São Paulo), a primeira da empresa fora da Espanha.

A expectativa é de geração de 400 postos de trabalho diretos com a planta, que deve entrar em operação no fim de 2023, segundo divulgou nesta quinta-feira (25) o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

"A Estrella Galicia é o segundo maior grupo de cervejaria da Espanha, um dos maiores grupos cervejeiros do mundo e é a marca de cerveja mais vendida naquele país", disse Doria, em entrevista à imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

Quando estiver em plena operação, a unidade deverá produzir 3 milhões de hectolitros por ano. Hoje, a marca aluga um espaço de produção da cervejaria Casa di Conti, em Cândido Mota (SP). O volume atual de vendas no Brasil é de 160 mil hectolitros por ano.

Segundo a empresa, a ideia é que a futura fábrica seja um modelo de produção sustentável e adote boas práticas ambientais.

"É, sem dúvida, um sonho e esperamos que, juntos, façamos ele se tornar realidade em 2023", declarou o diretor executivo global da Estrella Galicia, Ignacio Rivera. Segundo o executivo, metade do investimento previsto será feito em janeiro de 2022, para a primeira fase do projeto.

O projeto original da empresa era instalar a fábrica em Minas Gerais, mas as condições oferecidas de logística para que ele fosse transferido para o interior paulista eram melhores, de acordo com Rivera.

Segundo os governos estadual e municipal, os incentivos para a atração da planta vieram por meio de apoio para localização do terreno e treinamento dos trabalhadores locais. O município isentou a empresa de tributos vinculados à construção da planta.

"Não um incentivo fiscal por parte do governo de São Paulo, mas um conjunto de facilidades de um governo digital, agilizando procedimentos e uma ação integrada com os municípios", disse Doria.

O plano também é passar a produzir 100% do portfólio da empresa no Brasil e usar a localização da fábrica para distribuir a marca em mercados vizinhos, como Argentina, Uruguai e Colômbia.

A escolha de Araraquara para sediar a fábrica da cervejaria no Brasil contou com a assessoria da InvestSP (Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade).

A agência também participou de discussões ambientais e pesquisas sobre a disponibilidade de recursos hídricos na região para a operação da planta.

"Temos buscado para São Paulo projetos que desenvolvam seus negócios de maneira sustentável, pois é isso que garantirá o crescimento da economia paulista no longo prazo", disse o presidente da InvestSP, Gustavo Junqueira.

É o maior investimento privado da história da cidade, afirmou o prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT). "A política é a arte de juntar esforços para que a gente consiga buscar o bem comum, e o estado de São Paulo, mais uma vez, dá exemplo."

O prefeito também destacou que nenhuma disputa ideológica foi travada na escolha da localização da futura fábrica. "Olhamos o momento de saída da pandemia. Nós precisamos gerar empregos e fazer a nossa economia crescer."

"Uma companhia que vai fazer um investimento de grande porte, por estarmos oferecendo condições atrativas. Investimentos como esse são um resultado concreto de todo o nosso esforço", disse o secretário Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo